Prefeitura municipaliza gestão do Hospital Escola
Municipalização do hospital irá gerar uma economia de quase 60% aos cofres públicos


A Prefeitura Municipal assumirá integralmente a gestão do Hospital Escola, que está em fase final de municipalização. O convênio de municipalização já foi assinado entre a Prefeitura e a Fundação José Bonifácio (Funjob), entidade mantenedora da instituição hospitalar. As informações são do novo diretor do Hospital, Dr. Camilo Chaves, que afirmou o objetivo é o de proporcionar “maior agilidade e eficiência aos serviços de assistência ambulatorial contemplados pelo sistema único de saúde” e, principalmente, “gerar uma economia financeira considerável ao Município”.

Para a municipalização, o Município assinou convênio com a Fundação José Bonifácio (Funjob) estabelecendo a gestão unificada do Hospital e dos serviços de saúde lá executados, através da Secretaria Municipal Saúde (Sesap). Pelo convênio, a Funjob disponibilizará suas dependências, além de equipamentos e mobiliários do Hospital, que passa a ser denominado Centro Ambulatorial do Município de Barbacena Dr. Agostinho Paolucci - CAM. Assim, a Prefeitura passa a gerir os serviços de assistência ambulatorial nas áreas de especialidades médicas e exames complementares, oferecidos pelo Hospital, que está completamente equipado, com estrutura física recém-ampliada e reformada, em condições de igualdade com os grandes Centros Hospitalares da região.

De acordo com o Secretário Municipal de Planejamento e Gestão, Samir Moysés, a municipalização “irá proporcionar uma considerável economia aos cofres públicos e garantirá a continuidade da prestação dos serviços de saúde para a população de Barbacena”, usuária do sistema  único de saúde (SUS). “A parceria já existia há muitos anos, contudo, a unificação da gestão dos serviços de saúde em referência permitirão o seu aprimoramento e maior eficiência, restando igualmente revalidados os estágios disponibilizados através da Faculdade de Medicina que, do mesmo modo, tanto contribuem para a saúde pública”, concluiu.

 


Busca de Notícias