Estudo do Demae aponta defasagem de 21,36% nas tarifas de água
Desde 2010 as tarifas de água e esgoto não são reajustadas


Em ofício dirigido ao Prefeito Toninho Andrada, o Diretor do Demae, Luiz Alvaro Campos, encaminhou estudo técnico que aponta uma defasagem de 21,36% nas tarifas de água e esgoto cobradas pela autarquia, no período de 2011 a 2013.

Segundo o levantamento, os índices de inflação ficarão em torno de 18%, computando-se 5% para 2013. A energia elétrica teve reajuste de 20,12% no período e o salário mínimo foi majorado em 32,94%. As projeções do Demae apontam um déficit de 21,36% entre receitas e despesas, com as apropriações administrativas e da dívida.

No documento, o Diretor do Demae registra que desde 2010 a autarquia não reajusta as tarifas de água, esgoto e outros serviços, o que vem comprometendo a capacidade gerencial do órgão, principalmente os investimentos. Toninho Andrada recebeu o documento “com extrema preocupação” e disse que decidirá sobre o índice de aumento a ser concedido até o dia 4, segunda-feira.


Busca de Notícias