Prefeitura regulariza distribuição de medicamentos nos postos
Farmácias de atenção básica de bairros terão acompanhamento de farmacêuticos


Com a reestruturação do sistema de distribuição de medicamentos nas unidades básicas, a população terá à sua disposição não só os remédios de graça, como também a orientação de farmacêuticos. Conforme anunciou a Coordenadora da Secretaria Municipal de Saúde Pública, a farmacêutica Celine Abidalla, a cidade está dividida em nove regiões sanitárias e em cada uma já está sendo equipada uma Farmácia de Atenção Básica, com a presença de um farmacêutico para apoiar a distribuição dos remédios e orientar os usuários. “As vantagens são inúmeras, pois com o farmacêutico presente, não só a distribuição será mais organizada, como o paciente poderá contar com orientações mais detalhadas de uso, reações do medicamento, enfim, será uma atenção à mais”, afirma Celine.

A Lei 5.991 de 1973 (Art. 15, § 1º) determina que toda farmácia e drogaria é obrigada a  ter um farmacêutico de plantão durante o período de funcionamento do estabelecimento. No entanto, a realidade constatada mostra o contrário. Em Barbacena, as 25 farmácias que funcionavam no município não tinham um farmacêutico responsável, o que somou, só no último ano, uma multa de quase 60 mil reais.

A iniciativa de reestruturar o atendimento farmacêutico no município cumpre uma exigência legal. De acordo com a farmacêutica Celine Abidalla, é proibida a distribuição de medicamentos sem o supervisionamento de um farmacêutico, isso porque só um profissional poderá orientar o paciente e distribuir a medicação de forma correta. “No momento, o orçamento da Prefeitura não permite a contratação de 25 novos farmacêuticos, mas as 9 unidades atenderão a população da melhor maneira possível. Vamos utilizar os recursos de forma racional, atendendo às necessidades e demandas da nossa cidade”, afirmou Celine, que acrescentou: “o farmacêutico deve estar acessível à população para os atendimentos. Alguns remédios têm o nome parecido, então a possibilidade de erro existe, por isso é tão importante que ele esteja presente. Além disso, o farmacêutico pode identificar, pela receita do paciente, se existe algum Programa em que ele se enquadra, poupando a população de gastos com medicamentos que têm distribuição gratuita.' 

 

Fase de organização

Segundo a coordenadora da Secretaria de Saúde, a falta de remédios, que vinha afetando o serviço dos postos desde o ano passado, já está sendo resolvida. Um estoque de remédios já foi comprado pela Prefeitura e começa a chegar aos postos. “Estamos organizando a distribuição dos medicamentos, para que a partir de agora ela siga os procedimentos corretos. Contudo, o processo é moroso. É preciso verificar lotes, cadastrar no sistema, separar a medicação e só então dar inicio à distribuição.”, afirma a Dra. Celine. Na zona rural, em especial seis localidades estão definidas para a distribuição de remédios: Margaridas, Torres, Pinheiro Grosso, Padre Brito, Ponte do Cosme e Faria. Nestes locais todos os medicamentos estarão disponíveis com exceção dos psicotrópicos e antibióticos, que exigem maior controle. Sobre a normalização do abastecimento dos medicamentos nos distritos, a Dra. Celine Abidalla, informou que nesta terça-feira, Senhora das Dores já recebeu seu estoque e Pinheiro Grosso receberá os remédios até a próxima sexta-feira, dia 15. 


Busca de Notícias