“Dia D” da vacinação contra gripe acontece amanhã


A Secretaria Municipal de Saúde realiza amanhã, 20/04, o “Dia D”, da vacinação contra gripe causada pelo vírus influenza H1N1. A campanha nacional começou na última segunda-feira (15) e se estende até o próximo dia 26. Amanhã, as unidades básicas de Saúde (UBS) Santa Luzia e as de Torres/Palmital /Mendonça estarão atendendo das 8h às 17h, em referência ao dia da mobilização nacional.

O lançamento da Campanha aconteceu na última segunda-feira, dia 15, na Unidade Central de Vacinação no Centro da cidade, e contou com a presença do secretário Municipal de Saúde, José Orleans da Costa e de profissionais de enfermagem. Até o dia 26 de abril, último dia da campanha, a vacina estará disponível em todos PSF’s da rede pública municipal, nas áreas urbana e rural da cidade..

De acordo com o secretário Municipal de Saúde do município, José Orleans, o objetivo da campanha é reduzir a morbimortalidade e as internações causadas pela influenza, vacinando, pelo menos, 80% dos grupos elegíveis. Na cidade de Barbacena, o numero de pessoas desse grupo totaliza 25.785.

Como o slogan “ Quem lembra da vacina se protege da gripe”, a campanha está beneficiando gestantes, mulheres no período de até 45 dias após o parto, crianças de seis meses até dois anos, pessoas com mais de 60 anos, indígenas, trabalhadores na área da saúde e portadores de doenças crônicas. É necessário que os doentes crônicos apresentem uma prescrição médica no dia de vacinar. Esses grupos foram escolhidos para receberem a vacina porque são mais suscetíveis á contaminação e uma simples gripe pode evoluir para pneumonia.

A Influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral. Os sintomas costumam ser semelhantes aos do resfriado ou de outras doenças infecciosas causadas por outros vírus ou bactérias e se caracterizam pelo comprometimento das vias áreas superiores, com congestão nasal, tosse, rouquidão, febre variável, mal-estar, mialgia e dor de cabeça. O contágio ocorre de forma direta, por meio das secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar ou de forma indireta, pelas mãos, que após contato com superfícies recém contaminadas por secreções respiratórias podem levar o agente infeccioso direto á boca, aos olhos e ao nariz.

“A vacina é contra indicada para pessoas com história de reação anafilática prévia ou alergia grave relacionada ao ovo de galinha e seus derivados, assim como qualquer componente da vacina”, alerta o secretário Municipal de Saúde, José Orleans.


Busca de Notícias