250 anos de nascimento de José Bonifácio


Em 13 de junho de 2103 comemora-se os 250 anos do nascimento do Patriarca da Independência, José Bonifácio de Andrada e Silva. E, neste dia, Santos será a capital do Estado de São Paulo. A transferência simbólica do governo estadual no dia 13 de junho está prevista no decreto 50.499, de 26 de janeiro de 2006, que instituiu o Programa Memória de José Bonifácio de Andrada e Silva.

Bonifácio é considerado um símbolo do ideal de emancipação política, econômica e social do Brasil, por estar entre os intelectuais pioneiros em pensar o desenvolvimento, a formação do povo, o avanço cultural e social e a integração harmônica. José Bonifácio foi precursor de um projeto para o Brasil que defendeu a emancipação nacional, a abolição da escravatura, a reforma agrária, a integração dos índios, a educação básica e a formação de uma cidade central no interior do Brasil.

Dados Bibliográficos

José Bonifácio de Andrada e Silva nasceu em Santos, em 13 de junho de 1763. Aos 20 anos, foi estudar em Portugal e formou-se em matemática, filosofia e direito. Aluno brilhante, viajou muito para realizar pesquisas de química e mineralogia. Depois, viveu em Portugal, entrou para o exército e lutou contra soldados de Napoleão.

Aos 56 anos, Bonifácio voltou para o Brasil, virou ministro e um dos principais conselheiros de dom Pedro. Na época, já se preocupava com as florestas e o planejamento do uso de recursos naturais. Ele foi um dos maiores defensores da ideia de tornar o Brasil independente e ficou conhecido como o Patriarca da Independência. Como ministro no Império, propôs medidas inovadoras, mas acabou exilado. Em 1831, quando dom Pedro I abdicou em nome de seu filho e partiu para Portugal, nomeou José Bonifácio como tutor do menino, ou seja, ele seria responsável por orientar dom Pedro II, que seria o novo imperador do Brasil. Em 06 de abril de 1838, José Bonifácio morreu em sua casa, no Rio de Janeiro.


Busca de Notícias