SESAP promove palestra sobre síndrome gripal


A Secretaria de Saúde Pública (SESAP), por meio da Coordenadoria de Vigilância em Saúde, promoveu hoje, dia 10, reunião sobre Protocolo de Tratamento da Influenza – 2013. O encontro aconteceu no auditório da Santa Casa de Misericórdia e contou com a participação da equipe médica e de enfermagem da instituição.

Durante o evento, foram apresentadas formas de prevenção e tratamento da Síndrome Gripal. A coordenadora de Vigilância em Saúde, Maria Madalena Orempüller, destacou que “entre as atribuições da Coordenadoria estão a educação para a saúde e a divulgação de informações importantes para trabalhadores da saúde e população em geral”.

Para Maria Madalena, a importância de trabalhar este tema se deve aos casos graves notificados até agora. “No início, os sintomas da síndrome gripal se confundem com a gripe comum, mas é importante estar atento, pois nessa época, com a incidência do H1N1, o agravamento do quadro é rápido e dramático”, completou a coordenadora da Vigilância em Saúde.

Ao final da palestra, as equipes médicas e de enfermagem da Santa Casa de Misericórdia sugeriram que o assunto seja trabalhado também com as equipes do Pronto Socorro da Santa Casa, do Programa Saúde da Família, SAMU e CRAS. Maria Madalena informou que levará a demanda para a Secretaria, para que assim avaliem a viabilidade e cronograma de ações.

Em Barbacena, foram notificados cerca de 25 casos de síndrome gripal e três óbitos em decorrência da doença, dois destes oriundos das cidades de Alto Rio Doce e Carandaí.

 

Confira algumas informações sobre a Síndrome Gripal

 

Definição de Síndrome Gripal: Paciente portador de doença aguda, com febre, tosse ou dor de garganta, e pelo menos um desses sintomas: dor de cabeça, no corpo ou nas articulações.

 

Sinais de agravamento: Dificuldade para respirar, persistência ou aumento da febre por três ou mais dias, piora de sintomas gastrointestinais (como vômito e diarreia).

 

Medidas preventivas de eficácia comprovada:

 

• Higienizar as mãos com água e sabão ou com álcool gel, principalmente depois de tossir ou espirrar; depois de usar o banheiro, antes de comer, antes e depois de tocar os olhos, a boca e o nariz;

 

• Evitar tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies potencialmente contaminadas, como corrimãos, bancos, maçanetas;

 

• Evitar proteger a tosse e o espirro com as mãos, utilizando, preferencialmente, lenço de papel descartável;

 

• Manter hábitos saudáveis, como alimentação balanceada, ingestão de líquidos e atividade física;

 

• Pessoas com síndrome gripal devem evitar contato direto com outras pessoas, aglomerações e ambientes coletivos.


Busca de Notícias