Prefeitura apoia produtores rurais


Mais um produtor rural recebeu o apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural (SEDRU). Recentemente, a comunidade São Miguel Arcanjo procurou a Secretaria, para realizar procedimento de inseminação artificial em búfalas. Cerca de 14 animais foram inseminados, num processo que demorou apenas uma hora.

A Prefeitura Municipal de Barbacena, por meio da SEDRU, oferece assistência e acompanhamento técnico a grandes e pequenos produtores. O atendimento é proporcionado pelo quadro técnico da Secretaria, que envia médicos veterinários, engenheiro agrônomo e técnicos, à campo, a cada nova demanda do produtor rural. Para solicitar o atendimento, o produtor deve comparecer à Rua Antônio Carlos, 26 – Bairro São José, sede da Secretaria.

De acordo com Marcos Antônio Almeida, médico veterinário da SEDRU, desde o início da administração atual, a ordem é de que, solicitado o apoio técnico, a Prefeitura precisa comparecer. Para ele, isso é importante para o desenvolvimento rural do município. “Estamos sempre disponíveis. Além da estrutura da Secretaria, firmamos parcerias com Sindicatos, Emater e, assim, formamos um corpo técnico capaz de atender ao chamado do produtor”, informou Marcos.

Com essa medida o município quer contribuir para o crescimento do setor. O produtor adquire os materiais necessários aos procedimentos, e os técnicos vão ao local realizar o serviço. Dessa forma, o apoio da Prefeitura fortalece os negócios, movimenta a economia local e gera empregos.

No caso dos búfalos, a Comunidade São Miguel Arcanjo adquiriu os animais e, para aumentar a criação, optou pela inseminação artificial, que, segundo Marcos Almeida, padroniza o rebanho e melhora a genética do animal. A inseminação artificial em búfalos é similar à técnica em bovinos e consiste no ato de depositar o sêmen de um touro selecionado no útero da fêmea, por meio de materiais apropriados. Na inseminação artificial, a monta é substituída pela colocação do sêmen no aparelho reprodutivo da vaca. O prazo de gestação é de 10 meses.

Com maior rentabilidade que a tradicional produção bovina, a produção de leite de búfala, cresce muito. Isso, porque o litro de leite de búfala é 50% mais caro, se comparado ao de vaca. A criação bubalina ainda é incipiente em Minas Gerais. Dados do IBGE apontam que a atividade cresceu 9% no ano passado, somando 120 mil cabeças. Mas a criação de búfalos, tem se mostrado um negócio lucrativo. Em Barbacena, existem três criadores de búfalos e dois laticínios, que são supervisionados pelo Serviço de Inspeção Municipal.

“Vamos organizar um Dia de Campo, para que outros produtores conheçam a criação de búfalos. É um negócio rentável, pois a procura supera a produção. Além disso, os animais são rústicos, e por isso mais resistentes a doenças e parasitas externos”, finalizou o veterinário.

Para outras informações, ligue: (32) 3339-2060.


Busca de Notícias