Outubro será marcado por conscientização do câncer de mama


O Outubro Rosa é uma ação de conscientização e combate do câncer de mama que chegou ao Brasil em 2008, por iniciativa da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama). Em Barbacena, a Secretaria de Integração Governamental para a Promoção Humana (SIGA) preparou uma série de atividades e fará uma programação especial para mulheres jovens, adultas e idosas de nossa cidade.

Geralmente, o mês de outubro é utilizado como uma oportunidade de refletir sobre um assunto que está cada vez mais presente na vida de nossas famílias: o câncer de mama. Como simbologia, foi criado, internacionalmente, o Outubro Rosa, para que se intensifiquem os trabalhos de prevenção e tratamento da doença. O nome remete à cor do laço, que representa a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas, e instituições públicas.

Para mostrar que a nossa cidade está atenta a esta luta, a SIGA convida a todas as mulheres, para a partir do primeiro dia de outubro, utilizarem um laço com de rosa em suas roupas. A ideia é mobilizar o ambiente de trabalho, escolas, casas, repartições públicas, hospitais, salões de beleza, enfim, todos os lugares com circulação de pessoas. O laço será uma forma de demonstrar a união das mulheres contra a doença.

Também como forma de conscientização, o Centro da cidade será palco de uma caminhada na sexta-feira, dia 18 de outubro. A concentração será na Praça do Rosário, às 10 horas, e terminará na Praça do Globo. Homens e mulheres estão convidados a participarem. O pedido é que as pessoas vistam camisas rosas ou brancas e levem balões, que serão soltos na Praça do Globo em alusão ao movimento.

De acordo com informações do Instituto Nacional de Câncer (INCA), o de mama é o segundo tipo mais frequente no mundo, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. No Brasil, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, muito provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estágios avançados. O número de mortes em 2010, segundo levantamento do INCA, foi de 12.852, incluindo homens e mulheres.


Busca de Notícias