Cidades da Zona da Mata participam do Encontro Estadual de Prefeitos
Durante o evento, Toninho Andrada pediu mais autonomia de recursos para os municípios, defendeu o aumento do piso salarial dos professores e falou sobre ingerências do Ministério Público


O município de Juiz de Fora sediou hoje, 18 de outubro, mais uma edição do Encontro Estadual com Prefeitos e Prefeitas, promovido pelo Governo Federal. O Prefeito de Barbacena e Presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM), Toninho Andrada, participou do evento, que contou com a presença da Ministra-Chefe da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, Ideli Salvatti; do Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel; do Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Andrade; e do Prefeito de Juiz de Fora, Bruno Siqueira, entre outras autoridades. Esta é a terceira etapa do Encontro em Minas Gerais e cumpre o objetivo de atender às demandas da região sudeste no que diz respeito à divulgação e aplicação das políticas e ações federais no âmbito municipal.

Representantes de cerca de 150 cidades estiveram no evento para estreitar as relações com o Governo Federal. Para Toninho Andrada, “o Encontro aproxima órgãos federais e municípios”, mas faz uma ressalva: “O estreitamento das relações facilita o acesso, favorece a compreensão e o esclarecimento de dúvidas. No entanto, a necessidade do Governo Federal de se mobilizar e vir até o interior é uma demonstração clara de que o modelo não funciona bem. A presença do Governo Federal reforça a necessidade de alterar o sistema”. O Presidente da AMM também defendeu a ideia de que os prefeitos ficam na dependência das decisões de Brasília e acabam como executores de Programas. “Isso concentra não só a receita, mas também o centro decisório e distancia as discussões da base, que é a população”, finalizou Toninho, que durante o evento falou sobre a falta de ferramentas das cidades para a execução de programas federais, as injustiças sociais causadas pela ingerência do Ministério Público e defendeu o aumento do piso salarial dos professores.

Este foi o 25º Encontro em todo o Brasil e o terceiro que acontece em Minas Gerais. Segundo a Ministra Ideli Salvatti o objetivo é simples: “queremos trazer Brasília ao encontro dos prefeitos. Estão aqui as equipes de 14 ministérios, para dar atendimento individualizado aos prefeitos e secretários municipais”. Ela também destacou o caráter suprapartidário do evento. “Aqui temos um evento PT, PMDB e PSDB, a relação é republicana, é um encontro institucional de aproximação entre o Governo Federal e as prefeituras. Independente de qualquer diferença, estamos aqui para reforçar, agilizar e ampliar este contato”, afirmou a Ministra.

Em seu discurso, Salvatti falou sobre o retorno positivo dos encontros estaduais, especialmente em Minas, revelando sua admiração pelo Prefeito de Barbacena e Presidente da AMM. “Gostaria de fazer um registro e um agradecimento à parceria do Toninho Andrada. Vocês devem ter orgulho deste homem público que está à frente da entidade que reúne os 853 mineiros”, pontuou.

O Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Andrade, afirmou que a aproximação do Governo Federal com os municípios é uma meta estabelecida pela presidenta Dilma Rousseff. “Ela quer que o Ministério da Agricultura esteja próximo dos municípios. É importante destacar que o Governo está agindo de forma republicana, atendendo a todos os municípios, independente das questões partidárias e eleitorais”, disse Andrade.

O Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, falou sobre o “peculiar brilhantismo do Prefeito de Barbacena” e ressaltou a importância dos prefeitos no atendimento às demandas da população. 'Fui prefeito e sei que é no município que se consegue atender mais de perto a demanda do cidadão. Nas cidades médias e pequenas, que são a grande maioria dos 5.500 municípios brasileiros, a cobrança da população não é nas ruas, como se viu nas manifestações, mas na porta da casa dos prefeitos e dos vereadores', afirmou Pimentel, que foi prefeito de Belo Horizonte entre 2003 e 2008. Fernando também falou do trabalho do ministério em Minas Gerais. “O principal órgão de apoio às prefeituras é o BNDES e, no ano passado, colocamos em nas cidades mineiras quase R$ 10 bilhões em financiamento diversos. Trabalhamos numa linha auxílio às obras e ao financiamento de empresas que querem de instalar no município”, finalizou o Ministro.

Para o Prefeito de Juiz de Fora, Bruno Siqueira, os municípios só têm a ganhar com essa aproximação. “É fundamental que Juiz de Fora possa sediar encontros como estes. A presença dos ministros nos dá mais força política e traz para as cidades recursos e possibilidades”, disse Bruno.

Arzencléver Geraldino Silva, Prefeito de Lima Duarte, destacou a importância do contato direto com a equipe do Governo Federal. “Aqui temos acesso a informações, parcerias e oportunidade, para despacharmos pendências diretamente com os técnicos dos ministérios. É uma forma democrática e republicana de levar o Governo Federal para os municípios, já que é neles que acontecem as prestações de serviços”, afirmou Arzencléver.

O Prefeito Itamar Ribeiro, de Dona Euzébia, concordou com Arzencléver, mas pediu mudanças no atual sistema. “Ficamos sem autonomia. O Governo traz o Programa, mas não temos em nossas cidades ferramentas e instrumentais para executá-los. Dessa forma, é a população quem sofre. É na cidade que está a raiz do problema e somos nós quem sabemos onde devemos aplicar recursos. O verdadeiro governo se constitui no município”, defendeu Itamar.

Atendimentos individualizados

Após a abertura do Encontro Estadual de Prefeitos e Prefeitas de Minas Gerais – III Etapa, prefeitos e equipes técnicas das administrações municipais foram atendidos por representantes e agentes de 14 ministérios, órgãos federais e parceiros presentes no evento. Os objetivos foram apresentar programas do governo federal para os municípios e solucionar pendências administrativas entre as entidades federativas. Estavam presentes os ministérios da Educação/FNDE, Saúde/Funasa, Desenvolvimento Agrário, Pesca, Agricultura, Embrapa, Conab, Planejamento, Caixa Econômica Federal, Controladoria Geral da União, Secretaria de Relações Institucionais, Sebrae, Cidades e Desenvolvimento Social.


Busca de Notícias