Projeto ‘Passos dos Ferroviários’ resgata história e promove conscientização ambiental


A tarde de quarta-feira, 23 de outubro, foi diferente para os alunos do 4º e 5º ano da Escola Municipal Jovelino Jacinto Furtado. As crianças saíram das salas de aula para dar continuidade ao Projeto que pretende recuperar as antigas estações da Estrada de Ferro Oeste de Minas (EFOM) e preservar o Rio das Mortes. Iniciativa da Agência de Desenvolvimento Passos da Liberdade (ADEPAL), o Projeto ‘Passos dos Ferroviários’ chegou a Barbacena por meio das ações da vereadora Vânia Castro e, em seguida, recebeu o apoio da Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Educação (SEDUC).

A ideia é despertar a comunidade para a conscientização ambiental e torná-la participante ativa no processo de resgate histórico, cultural e humano. Para isso, o Projeto contempla, inicialmente, a região do Faria, distrito de Barbacena, por onde passava a estrada de ferro e por onde passa o Rio das Mortes. Segundo os organizadores, a localidade foi escolhida por situar-se no contexto histórico do Rio e da linha férrea, mas não será a única contemplada. A continuidade do Projeto é um dos objetivos dos parceiros.

O ‘Passos dos Ferroviários’ chegou á Escola Jovelino Jacinto Furtado há um mês. Diretora e professores se empenharam para apresentar aos alunos do 1º ao 5º ano a história da localidade e a proximidade com a Maria Fumaça e o Rio. Os alunos ficaram curiosos, se encantaram, descobriram e desenvolveram muitas atividades a respeito, como desenhos, redações e música, com a ajuda do conhecido Toninho Neguinho.

Todo este trabalho culminou em uma visita ao leito do Rio, com a oferta de rosas brancas pelas crianças, simbolizando a paz e o cuidado, piquenique, cantigas e muita história. Após esta etapa, os alunos devem produzir uma redação sobre o tema: ‘O Grito do Rio e o Choro do Trem’. No próximo mês, acontecerá um novo encontro para a premiação, com a participação de toda a comunidade.

Emiliano Campos, Secretário de Educação, falou sobre a parceira para o desenvolvimento do Projeto. “Abraçamos a causa porque acreditamos que as crianças são canais efetivos de propagação de ideias e valores. Quando descobrem algo novo, elas são disseminadoras do que escutam e vivenciam. Dessa forma, teremos cidadãos conscientes ambientalmente e com afetividade pela região”, afirmou Emiliano Campos.

A Diretora da Escola, Cíntia Sauvanes, também destacou o papel das crianças no resgate e reconhecimento da história local. “Os alunos são divulgadores. São eles que levarão para suas famílias a importância da preservação do Rio e o resgate da cultura da região”, disse a Diretora.

O aluno Guilherme de Oliveira disse que aprendeu a defender o Rio. “Água é vida, sem ela não sobreviveríamos, não existiríamos, por isso temos que proteger o Rio das Mortes”, afirmou Guilherme. Ana Carolina falou sobre a preservação das águas, mas não se esqueceu da Maria Fumaça. “Conheci a história do trem que passava aqui e foi muito interessante. Também aprendi a importância do Rio das Mortes. Se ele secar, ficar poluído, vamos ficar sem água, teremos que sair das nossas casas”, explicou a garotinha.

O Projeto também é uma forma de aproximação. “A comunidade só passa a dar valor ao local quando ela participa, quando ela sabe do contexto do lugar onde vive. É isso que queremos promover”, informou a vereadora Vânia Castro, que definiu como meta do ‘Passos dos Ferroviários “resgatar a cidadania, cultura, história e despertar para a conscientização ambiental”.

Além do resgate histórico, Vânia Castro defendeu a importância do projeto de preservação do Rio das Mortes para a cidade. “Nós, barbacenenses, precisamos desse rio para viver. Primeiro, porque é ele que nos dá o sustento; segundo, porque temos que desenvolver ações sustentáveis na comunidade. Este é um marco, o começo de um projeto que, com certeza, será levado a outras localidades”, finalizou a vereadora.

O ‘Passos dos Ferroviários’ é desenvolvido em quatro cidades da região, Barbacena, Antonio Carlos, Barroso e Dores de Campo. Cada cidade aplicou o Projeto de acordo com a necessidade local. Algumas cidades estão fazendo a revitalização das estações. Em Barbacena, o foco é a revitalização da EFOM e a despoluição do Rio das Mortes. 


Busca de Notícias