Conselheiros da Igualdade Racial passam por capacitação
Planejamento estratégico e comissões temáticas estavam na pauta


O Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial promoveu um curso de capacitação para seus conselheiros neste mês de novembro, com a participação de palestrantes locais e visitantes, que se dispuseram a vir a Barbacena, para colaborar nessa capacitação. As palestras, que aconteceram entre os dias 11 e 26 de novembro, versaram sobre a questão do racismo e da igualdade racial, sob diferentes pontos de vista; desde a ótica jurídica, pela abordagem do Dr. Luciano Alencar Cunha, passando pela Filosofia, com o Dr. Helder Rodrigues Pereira e finalizando, na tarde de 26 de novembro, com Clever Alves Machado, coordenador especial de políticas pró-igualdade racial da Secretaria de Desenvolvimento Social, subordinada à Subsecretaria de Direitos Humanos, do estado de Minas Gerais. O coordenador veio acompanhado pelo presidente do Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial – Conepir (MG), Ronaldo Antônio Pereira da Silva. As palestras foram ministradas no anfiteatro da Agência de Desenvolvimento Integrado de Barbacena e Região – Agir.

As diferentes abordagens temáticas, discutidas na capacitação, funcionaram no sentido de se conhecer melhor as bases para o trabalho dos conselheiros, tais como os fundamentos jurídicos específicos das políticas de igualdade racial, e os fundamentos filosóficos sobre questões que integram a raça, a diferença, a convivência em sociedade. Também foram analisadas as condições do conselho hoje, seus pontos fracos e pontos fortes e, ainda, as possíveis ações necessárias para a implementação de políticas públicas que funcionem na promoção da igualdade racial em Barbacena, e até mesmo na abrangência do estado de Minas Gerais. Nesse sentido, foi discutida a importância do planejamento estratégico nas ações dos conselhos, bem como a possibilidade de formação de comissões temáticas em cada conselho, específicas para estudos e ações direcionadas para áreas relevantes, tais como saúde, educação e inclusão social de comunidades quilombolas e afins.

Segundo Clever Machado, “a capacitação é de fundamental importância para preparar os conselheiros para o dia-a-dia, no cumprimento de suas funções no conselho. É também uma forma de empoderar os conselheiros, tanto na parte administrativa, quanto na parte política, pois são eles que estão à frente, representando a sociedade civil e o governo, preparando, acompanhando, deliberando e fiscalizando as políticas públicas voltadas para o enfrentamento do racismo”, declarou o coordenador, que veio a Barbacena especialmente para ministrar sua palestra.

Ao final do período de capacitação, o presidente do Conselho de Igualdade Racial, Ângelo Satyro, fez uma avaliação dos possíveis resultados da iniciativa: “fizemos palestras no IF-Sudeste, na Uemg e na Unipac, sempre abordando a questão do negro no tempo histórico e na esfera pública. Hoje, o que vemos, é que a falta de uma política pública na época da abolição acabou por trazer a necessidade de se reparar um erro do Estado, que não realizou a devida inclusão social do negro. Hoje, as políticas públicas são de reparação dos erros do passado, a qual é lenta, processual, mas já está acontecendo”, esclareceu Satyro, que também é Gerente de Igualdade Racial da Siga - Secretaria Municipal do Sistema de Integração Governamental para Promoção Humana.


Busca de Notícias