Barbacena recebe médico cubano
Profissional selecionado pelo Programa Mais Médicos vai reforçar o serviço de atenção básica


A Administração Municipal tem se esforçado para melhorar a qualidade da saúde na cidade. Prova disso foi a realização da 8ª Conferência Municipal de Saúde e o lançamento do Programa Saúde nos Bairros. Na última semana, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde Pública, obteve mais uma conquista: o médico cubano Maurice Deymann Veitia Ponce, do Programa Mais Médicos, do Governo Federal, chegou à Barbacena. A partir de janeiro de 2014 ele assume as atividades na Unidade Básica de Saúde de Correia de Almeida.

Maurice Deymann tem 29 anos e ocupa uma das vagas remanescentes do município, ou seja, aquela que não foi preenchida por médicos locais. Ele veio de Havana, juntamente com outros mil médicos, e participou de treinamentos e integração, em Brasília, durante três semanas. No Brasil, os cubanos já atendem a cerca de 23 milhões de pessoas, principalmente em áreas de vulnerabilidade social.

Segundo a Subsecretária de Promoção e Ações em Saúde, Queila Cristina Souza, o médico foi muito bem recebido pela comunidade do Distrito. “Maurice está apto a começar, mas preferimos que ele conheça o local, as pessoas e o nosso método de trabalho. Antes de iniciarmos as consultas ele também fará um treinamento in loco com a enfermeira e a médica que já atuam em Correia de Almeida”, explicou Queila, que completou: “a previsão é de que Barbacena receba outros três profissionais. Caso eles venham, vamos colocá-los em Padre Brito, Pinheiro Grosso e Senhora das Dores”.

Para a Subsecretária, a chegada do médico é muito importante e vai de encontro ao objetivo da atual gestão, que é fortalecer a atenção primária. “Temos dificuldade de contratação para cumprir a carga horária, que é de 40 horas semanais. Por isso, foi muito bom receber o médico cubano. Correia de Almeida tem cerca de 7 mil habitantes e precisávamos de outra equipe para atender as demandas da população. Como surgiu essa oportunidade, foi ótimo”, concluiu Queila.

Maurice Deymann se mostrou bastante satisfeito com a cidade e impressionado com a acolhida. “Estou ansioso para atender a comunidade. Quero trabalhar para o povo brasileiro e ajudar em tudo o que eu puder. Estou aqui para isso”, disse o médico cubano.


Busca de Notícias