SIGA faz homenagem ao Dia da Mulher


“MULHER EM CENA”

Texto escrito por Cacilda Araújo – Supervisora da SIGA

No Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.

A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano.

No ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o 'Dia Internacional da Mulher', em homenagem as essas mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas).

Ao ser criada esta data, a pretensão não era apenas comemorar. Conferências, debates e reuniões são realizadas em vários países, objetivando discutir o papel da mulher na sociedade atual. O esforço é para diminuir e, até terminar, com o preconceito e a desvalorização da mulher. A mulher ainda sofre, com todos os avanços, em muitos locais, com salários baixos, violência masculina, jornada excessiva de trabalho e desvantagens na carreira profissional. Embora muito tenha sido conquistado, ainda há muito para ser modificado nesta história. Um marco na história da mulher brasileira se deu em 24 de fevereiro de 1932, quando foi dado a nós direito de votar e serem eleitas para cargos no executivo e legislativo.

Muitas dificuldades foram superadas e, ainda, tivemos que administrar nosso tempo a favor de nossas atividades, para que não houvesse conflitos entre os afazeres puramente femininos ou domésticos e os profissionais e até os sociais. A famosa frase de que “lugar de mulher é no fogão” ainda é acreditada por muitos, daí a necessidade sempre premente de mostrarmos que apesar de grácil somos ainda fortes, ousadas e firmes na tomada de decisões, quando se fazem necessárias.


A competência no trabalho tem sido um marco feminino nas últimas décadas. Apesar da suposta fragilidade a nós taxada, nos mostramos fortes o bastante para encararmos com  persuasão e disposição os reptos propostos no mercado de trabalho.

Fragilidade não, sensibilidade sim, fundamentação necessária para colaborar nas influencias humanas tão propagadas atualmente, num mundo movido por transformações rápidas e às vezes calamitosas e que buscam mudanças imediatas.

Mudamos nossos hábitos, com a limpidez e afabilidade necessárias para demonstrar que mudá-los não é mudar nossa filosofia ou nosso caráter, mas é adaptarmos e melhorarmos a cada dia nosso posicionamento no mundo, isso é imperativo para o ser humano, é sermos melhores a cada dia.

Infelizmente a violência contra a mulher, em todos os níveis, ainda impera nos nossos dias, quantas buscam abrigo na Justiça para poder ir e vir sem ser perseguida e ameaçada. Essa violência só impera porque o infrator é mais forte fisicamente e isso dá a ele a preferência ao agredir, é covarde e desumano, imoral e despótico, mas, contudo continuamos a sermos mulheres altivas e destemidas, capazes de conduzirmos nossos caminhos com altivez e perseverança. 

O dia em que o discurso sobre a equiparação da mulher ao homem mudar seu tom, levaremos vantagem nessa disputa, pois, não se trata de querermos ser igualadas aos homens, mas de sermos reconhecidas como pessoas pensantes e capazes de todo discernimento.

Contudo, voltamos a afirmar que a prevalência do homem sobre a mulher é unicamente a sua força física, ademais somos seres humanos criados à semelhança do mesmo Criador.

Um forte dia das mulheres para todas as brasileiras, com alegria e entusiasmo, especialmente as barbacenenses.

 

HOMENAGEM DA SIGA- GERENCIA DA MULHER NO DIA INTERNACIONAL DA MULHER


Busca de Notícias