Provas finais do Pan agitam Barbacena


A tarde do último dia do Campeonato Pan Americano ainda está “hot”, como dizem os americanos presentes no Parque de Exposições de Barbacena.  Uma das modalidades mais esperadas do dia acabou de acontecer. Com atletas experientes, a Elite Feminina de Cross Country (XCO) fez o público gritar bastante, torcendo por um podium brasileiro, mas infelizmente dessa vez, não foi possível.

Chile, Costa Rica, Uruguai, Venezuela, Equador, Colômbia, México, Estados Unidos e Brasil, no total 24 competidores fizeram parte dessa prova.  Quanto maior a modalidade, mais difícil fica o circuito. A Elite começa com um Start Looping e em seguida seis voltas completas na pista.

Rivalidade intensa entre a mexicana Daniela Campuzano e a canadense Micaela Kofman. Mas Campuzano ficou com a melhor. Segundo ela, a pista está perfeita e a festa maravilhosa. “Tive algumas dificuldades para transpor os obstáculos, mas estava com muita vontade de vencer”, disse a medalhista ouro do Pan.

A vice campeã, Micaela Kolfman (Canadá) disse que o calor é o principal adversário dela. “Brasil é muito quente. Estou muito suada e cansada. Tenho que dizer sobre a pista também, está perfeita. A equipe organizadora está de parabéns”, afirmou a canadense.

Já a bronze da categoria Elite de XCO, Mary McConneloug  ressaltou que mesmo depois de muita dor, cãibra e calor conseguiu chegar em terceiro lugar. “Senti muita câimbra, mas conseguir colocar a cabeça no lugar e fingir que não sentia nada. Ainda bem que consegui completar a prova e ter podium”, explicou a  americana.

O resultado da Competição Oficial XCO Elite Feminina é:
1° - Daniela Campuzano – México
2° - Micaela Kofman – Canadá
3° - Mary McConneloug – Estados Unidos


Busca de Notícias