Começam as obras para aplicação de 15 mil metros de asfalto
Diversas regiões da cidade receberão as melhorias. Demais bairros serão contemplados nas próximas fases do projeto


Tiveram início nesta segunda-feira, 21, as obras para aplicação de 15 mil metros de pavimentação asfáltica em vias públicas de diversas regiões da cidade. A ordem de serviço foi assinada nesta manhã pelo prefeito Toninho Andrada em uma cerimônia realizada na praça Professor Soares Ferreira, próximo de onde as obras já tiveram início, na rua José Bonifácio. Os investimentos são de R$ 2,7 milhões, e foram conseguidos pelo município junto ao Banco de Desenvolvimento do Estado - BDMG.

Para o prefeito Toninho Andrada a cidade iniciou uma nova etapa, a de transformar, de colocar em prática vários projetos de mudar a realidade da cidade. “Depois de um ano e meio de trabalho, organizando a casa, agora estamos colhendo os frutos, e um deles é a pavimentação asfáltica de 15 mil metros em diversas ruas. Começamos pelas principais vias públicas, que têm uma movimentação muito grande e que estavam situação precária. Concluído esse ciclo inicial, a prefeitura então começa a se direcionar para os bairros”, pontuou.  Ele completou ressaltando que esta é apenas a primeira etapa do projeto. “Até o final do nosso governo, pretendemos asfaltar cerca de 60 km de vias públicas. Existem outros projetos não só no Banco BDMG, mas também no Governo Federal, que visam melhorias da infraestrutura da cidade”, concluiu.

Segundo o secretário de Obras Públicas e Mobilidade Urbana, Emiliano Campos, as obras de pavimentação são um desejo de toda a população há vários anos. “Uma melhoria de suma importância para a cidade, que vai contribuir, principalmente, para o melhor fluxo de veículos. É claro que causa transtornos durante sua execução, mas depois só trará conforto para todos”, destacou.

SAS mais equipado

Ainda durante a cerimônia, o prefeito Toninho Andrada entregou ao Sistema de Água e Saneamento - SAS dois caminhões-pipa, dois caminhões ¾, uma retroescavadeira e duas caminhonetes. Um investimento de cerca de R$ 958 mil com recursos do próprio SAS. “Estamos recuperando o antigo Demae, que hoje é o SAS. O bom serviço é aquele que chega na população e sem equipamentos e sem estrutura os servidores do Demae não estavam conseguindo trabalhar”, reforçou o prefeito.

Para o diretor do SAS, Luiz Álvaro Abrantes Campos, essa é uma etapa que foi cumprida dentro do planejamento global da autarquia assumida no início da administração, no ano passado. “Quando assumimos o SAS, ele não tinha nenhum veículo próprio, todos eram alugados e o contrato havia vencido no dia 31 de dezembro de 2012.  Assumimos sem nenhum veículo, sem qualquer logística para prestar serviço à população. Sem falar na parte administrativa, pois todos os computadores eram alugados, ou seja, herdamos a instituição com R$ 3 milhões de dívidas. Depois de muita luta conseguimos concluir a primeira etapa dos trabalhos e o resultado é a instituição que está ficando mais equipada para prestar todos os serviços com mais qualidade e rapidez”, destacou. 


Busca de Notícias