Barbacena comemora aniversário com música clássica e festa na Praça
O governador de Minas, Alberto Pinto Coelho, será homenageado com a Medalha Sobral Pinto, dentro das comemorações do aniversário de Barbacena


As comemorações dos 223 anos de emancipação política e administrativa de Barbacena começam nesta sexta-feira, dia 8 de agosto e seguem até o dia 16. A Prefeitura Municipal, através da Agência de Desenvolvimento Integrado de Barbacena e Região - AGIR elaborou uma programação com eventos culturais envolvendo boa música e teatro e ação social na praça dos Andradas.

Tributo a Flausino Vale

Será nesta sexta-feira, dia 8, às 20h, no Santuário de Nossa Senhora da Piedade. Além de abrir as comemorações dos 223 anos da cidade, o evento faz, por meio do violinista polonês JerzyMilewski, uma oportuna homenagem ao compositor e músico barbacenense Flausino Rodrigues Vale (1894-1954), considerado por Heitor Villa-Lobos, “ o Paganini brasileiro”, pois o célebre autor das Bachianas comparava o músico mineiro ao grande  violinista italiano. Feliz por reencontrar Barbacena, Milewski afirma que tocar em uma das igrejas coloniais mais antigas de Minas Gerais é um privilégio. Outro motivo de satisfação é o fato de que há 20 anos atrás, foi lançado um disco com músicas de Flausino interpretadas por Milewski. “ Tenho grandes saudades de Barbacena e eterna gratidão à cidade por ter investido na divulgação da obra de Flausino. Foi um disco histórico, o primeiro CD produzido em Barbacena”, relembra o maestro.

Governador será homenageado com a Medalha Sobral Pinto

A sessão solene alusiva aos 223 anos de Barbacena será marcada pela presença do Governador de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho, que receberá na noite do dia 13, às 20h, em Sessão Solene no Máster Plaza Hotel, a mais alta honraria da cidade, a Medalha Sobral Pinto. No ato oficial, o governador autorizará novos investimentos para o Hospital do Câncer que está sendo construído na cidade. A Medalha Sobral Pinto evoca a memória do jurista barbacenense Heráclito Fountoura Sobral Pinto, que marcou a história recente do Brasil em defesa dos Direitos Humanos, em especial, na defesa dos perseguidos políticos nas Ditaduras Vargas e Militar. Sobral Pinto, faleceu aos 98 anos de idade, sendo à época, o mais antigo advogado e defensor dos direitos humanos no Brasil. A medalha foi instituída pelas Leis de número 1955 de 26 de marco de 1984 e número 3427 de 24 de julho de 1997 do Município de Barbacena e já foi entregue a políticos como Tancredo Neves, Presidente José Sarney e personalidades como o arquiteto Oscar Niemeyer.

Devido às obras de restauração do prédio histórico da Câmara Municipal, as solenidades e Sessões Solenes do Legislativo têm ocorrido no centro de convenções do Hotel Master Plaza, no centro da cidade.

Ação Social na praça

As atividades comemorativas ao aniversário de Barbacena encerram com uma ação social educativa que acontecerá em parceria com a TV Integração (afiliada da Rede Globo) com os diversos órgãos da Prefeitura Municipal oferecendo diversos serviços, campanhas educativas e muita diversão para a população. O destaque fica por conta da apresentação do Grupo Teatro Kabana, de Belo Horizonte, com o espetáculo de rua Eh, Boi!

 

Teatro de rua invade a praça de Barbacena 

O grupo de teatro Kabana, de Belo Horizonte, fará sua apresentação na manhã do sábado, dia 16, na praça dos Andradas, às 10h. Ao som de caixas, violas, pandeiros e inebriado pela folia, o Grupo Kabana pede licença aos poetas do cordel, aos vaqueiros e seus melancólicos aboios e aos cantadores do sertão para cantar o BOI. Êh Boi é um espetáculo de teatro de rua, inspirado em folguedos populares brasileiros em que o boi é amplamente cultuado e reverenciado.  Foi seguindo os rastros dos tropeiros de Minas que o Grupo encontrou, no universo mítico do boi, em sua faceta dionisíaca, em seu espírito ébrio e satírico, uma revelação da alma brasileira, através de um dos seus primeiros dramas.

A encenação tem início na roda, resgatando uma gostosa tradição de contar histórias e segue em cortejo, acompanhada por uma orquestra de tacos, ritmada pelo público, participante da folia.  O texto da peça é de Nélida Prado, direção/sonoplastiade Mauro Xavier e direção musical de GeovanneSassá

 Um pouco da história de Barbacena

Ainda que sua formação como arraial tenha começado na primeira metade do século XVIII, só em 1791, o então Arraial da Igreja Nova foi separado da Vila de São José Del Rei ( hoje Tiradentes). Em 14 de agosto daquele ano, o Visconde de Barbacena, D. Luís Antônio Furtado de Mendonça, então governador da Capitania de Minas Gerais, promoveu a elevação do arraial à condição de vila e deu a ela o seu próprio título Barbacena. Na fronteira entre Portugal e Espanha há um vilarejo como nome de Barbacena. Até hoje, a Câmara Municipal primeira sede do governo autônomo da Vila, é a sede do Poder Legislativo. A cidade teve importante participação na Inconfidência ( cinco inconfidentes nasceram ou moravam em seu território, inclusive o traidor Joaquim Silvério dos Reis). Na Revolução Liberal de 1842, com levantes em Sorocaba (SP) e Conselheiro Lafaiete e Barbacena (MG), durante semanas a cidade foi a capital da província pois os revoltosos depuseram o governo em Ouro Preto. Barbacena, por ser importante rota da Estrada Real,foi visitada pelos dois Imperadores Pedro I e Pedro II, este inclusive deu de presente à cidade um relógio que até hoje está na fachada da Matriz da Piedade, construída a partir de 1730 e marco inaugural do arraial. Cidade marcada pela política desde o Brasil Colônia, Barbacena foi terra natal de dois Governadores ( Chrispim Bias Fortes e Antônio Carlos Ribeiro de Andrada). A parir de 1930, a conhecida rivalidade entre as famílias entrou para a história do Brasil. Acidade também é fortemente identificada com a Psiquiatria (Hospital Colônia, o maior hospício de Minas por 100 anos), a Imigração Italiana e o cultivo de Rosas. O Museu Municipal da cidade e o Arquivo Histórico guardam peças e documentos raros destes quase 300 anos de história.


Busca de Notícias