Barbacena relaciona números positivos na vacina contra HPV
Mais de 95% das meninas do Município foram imunizadas


Barbacena superou a meta do Ministério da Saúde nas duas fases da vacina de proteção contra o HPV (Papiloma Vírus Humano), que provoca o câncer do colo do útero, para meninas de 11 a 13 anos. No Município, durante a primeira fase, que aconteceu em março deste ano, foram vacinadas 2.790 meninas, um percentual de 96.43%. Já na segunda fase, realizada em setembro, foram vacinadas 2.762 meninas, o que representa 95,47%. A meta nacional era vacinar 80% das adolescentes.

Em uma comparação com os números nacionais, Barbacena também se destaca. Um balanço do Ministério da Saúde mostrou que, do público-alvo formado por 4,9 milhões de meninas, 92,6% foram vacinadas na primeira etapa. Já na segunda fase, este número caiu para 45%. Vale lembrar que a primeira dose sozinha não protege contra o vírus, que a segunda dose deve ser tomada seis meses após a primeira, e a terceira, de reforço, cinco anos depois.

A vacina HPV pode ser administrada simultaneamente com outras vacinas do Calendário Nacional de Vacinação, sem interferências na resposta de anticorpos a qualquer uma das vacinas. Ela é aplicada com autorização dos pais ou responsáveis, que devem acompanhar a menina. Em Barbacena, para receber a vacina, a menina deve ir à Unidade Central de Vacinação/Sesap, que fica na rua Teobaldo Tolendal, 115, Centro, portando o Cartão de Vacinação.

Os números mostram que a população de Barbacena entendeu de forma positiva à campanha. “Mais uma vez a população atendeu nosso chamado, mostrando que considera ser a prevenção a melhor forma de cuidar da saúde”, destacou a responsável técnica pela Imunização em Barbacena, Ana Lúcia Santos.

A vacina contra o HPV faz parte do Calendário Nacional de Imunização do Sistema Único de Saúde (SUS) e, desta forma, está disponível durante todo o ano nos postos de vacinação. Assim, as meninas que perderam alguma das etapas ainda podem ser vacinadas. Porém, as adolescentes devem seguir o cronograma de intervalo entre uma dose e outra.

O SUS oferece a vacina quadrivalente, que confere proteção contra quatro subtipos do vírus (6, 11, 16 e 18), com 98% de eficácia. Os subtipos 16 e 18 são responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer do colo do útero em todo mundo e os subtipos 6 e 11 por 90% das verrugas anogenitais.


Busca de Notícias