Prefeitura promove evento sobre Vale Cultura
Os trabalhos forma ministrados por Felipe Alvim, diretor de Fomento Econômico da AGIR


O Vale Cultura foi o foi o assunto principal de num encontro com empresários, funcionários de empresas e pessoas ligadas à área cultural que aconteceu na manhã da última sexta-feira, dia 5. Os trabalhos forma ministrados por Felipe Alvim, diretor de Fomento Econômico da AGIR. Ele pontuou detalhadamente como funciona o Vale Cultura, destacando a importância tanto para os funcionários da empresa quanto para a própria instituição. O programa é do Ministério da Cultura e que tem como parceiros os governos estaduais e municipais. O evento em Barbacena foi realizado pela Prefeitura, através das diretorias de Fomento Econômico e de Cultura, da AGIR.

Segundo o Diretor de Fomento Econômico, Felipe Alvim o programa é uma oportunidade de expansão na economia, 'visto que a estimativa é de injetarmos cerca de R$3.000.000,00 /ano no mercado local”. Ele destacou ainda “a possibilidade dos empresários utilizarem do Vale Cultura como uma ferramenta motivacional interna e também cultural”, encerra.

O benefício poderá ser oferecido pelas empresas com personalidade jurídica que possuem vínculo empregatício formal com seus funcionários, ou seja, regido pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) - e que fizerem a adesão ao Programa Cultura do Trabalhador junto ao Ministério da Cultura.  Em contrapartida, o Governo Federal isentará as empresas dos encargos sociais e trabalhistas sobre o valor do benefício concedido, e ainda, irá permitir que a empresa de lucro real abata a despesa no imposto de renda em até 1% do imposto devido.

O Vale Cultura foi criado com objetivo de estimular o setor cultural, oferecendo aos colaboradores da iniciativa privada benefícios específicos e de fomento à economia local. Funciona como um cartão magnético pré-pago, válido em todo território nacional, no valor de R$50,00 mensais, possibilitando maior acesso do público ao teatro, cinema, museus, espetáculos, shows, circo ou mesmo para compra de CDs, DVDs, livros, revistas e jornais. O Vale também poderá ser usado para pagar a mensalidade de cursos de artes, audiovisual, dança, circo, fotografia, música, literatura ou teatro. E para aqueles que quiserem adquirir produtos ou serviços culturais mais caros que o valor mensal do benefício, uma boa notícia: o crédito é cumulativo e não tem validade.


Busca de Notícias