Começa o curso de agentes culturais da Escola de Educação Patrimonial
A meta do curso é formar pessoas que possam vir a atuar nesta área


 A Escola de Educação Patrimonial de Barbacena, através da Agência Municipal de Desenvolvimento Integrado de Barbacena e Região (AGIR), iniciou nesta terça-feira, 9, o curso de formação de agentes culturais. O curso gratuito, que disponibilizou 45 vagas, é dividido em três turmas - agente cultural do patrimônio, agente cultural do turismo e agente cultural ambiental - e integra os desdobramentos do Projeto Barbacena: patrimônio e memória, aprovado pelo Fundo Estadual de Cultura, ligado à Secretaria de Estado da Cultura de Minas Gerais, por meio da Prefeitura Municipal de Barbacena.

Nesta primeira semana, as turmas já iniciaram o acesso ao conteúdo programático, que envolve, em todas as três vertentes, aulas teóricas e práticas. Inicialmente, as disciplinas serão comuns para as três turmas, seguindo, já na próxima semana, com o conteúdo particular para cada uma delas. Segundo Sérgio Ayres, coordenador da Escola de Educação Patrimonial, a meta do curso é 'começar a formar pessoas que possam vir a atuar nesta área, principalmente como guia, despertando interesse na área pelo aluno e facilitando o conhecimento crítico com relação ao patrimônio cultural da cidade.'

Além de Ayres, que dará aulas sobre patrimônio, outros profissionais vão participar do curso, seja com aulas ou palestras. São eles: Edson Brandão (história regional), Fred Furtado (cultura), Romeu Fernandes (meio-ambiente), Sérgio Grossi (meio-ambiente), André Martin (turismo), Lucimar Pereira (turismo) e Alex Guedes (patrimônio). Entre os parceiros, estão o Conselho Municipal do Meio Ambiente, o Conselho Municipal do Patrimônio Histórico, a Diretoria de Cultura e Turismo e a Diretoria de Meio Ambiente da AGIR, a Associação dos Amigos dos Museus de Barbacena (AMBAR), a Associação Cultural Sétimo Degrau e o Coletivo 77.

A carga horária do curso é de 51 horas. As aulas presenciais, bem como as aulas práticas em trabalho de campo, vão até o dia 19 de dezembro. O curso termina em janeiro, com um seminário e a monografia, envolvendo todos os participantes.


Busca de Notícias