MP autoriza Paróquia da Piedade realizar troca de árvores no entorno da Matriz


Uma reforma paisagística no entorno do Santuário de Nossa Senhora da Piedade está sendo programada pela Paróquia. E para colocar o projeto em prática, Padre Geovane Luís da Silva, pároco responsável, solicitou ao Ministério Público (MP) permissão para realizar troca das árvores que ficam no entorno da Matriz. Após laudo pericial, feito por um engenheiro florestal, o MP autorizou a substituição, ficando acertado que as atuais plantas da especie “pata de vaca”, que são exóticas, darão lugar a “manacás da serra anão”, árvores de médio porte que são nativas da Mata Atlântica.

O serviço de troca das plantas está sendo coordenado pelo Conselho Municipal de Meio Ambiente (Codema), sendo executado pela Prefeitura, através do setor de Parques e Jardins, da Secretaria Municipal de Agricultura, o SAS e a Secretaria Municipal de Obras, com acompanhamento da Paroquia.

Em sua solicitação, pedindo a troca das árvores, a Paroquia de Nossa da Piedade esclarece no ofício enviado ao Ministério Público e também ao Codema, que vem se empenhando na revitalização do Santuário e que as plantas atuais têm provocado “insegurança, sujidade, umidade do adro, destruição da rede hidráulica da sacristia (lado esquerdo) e obstrução visual do templo na parte lateral.

Já o Ministério Público, através da 3ª Promotoria de Justiça da Comarca de Barbacena, autorizou a troca das árvores baseado no laudo pericial do engenheiro florestal, destacou que o mesmo constatou que as plantas já estão em estado de senescência avançado (envelhecidas e decadentes) e por suas características “já estão causando danos ao patrimônio cultural tombado. Tais como: comprometimento do pavimento e das redes subterrâneas, sombreamento, aumento da umidade na edificação (Igreja Matriz), baixa luminosidade natural e artificial...”

O presidente do Codema, Romeu Fernandes, explicou a situação: “Trata-se de árvores que foram plantadas de forma indevida, em função de estarem trazendo problemas ao patrimônio histórico (Igreja Matriz). Problemas estes levantados por Padre Geovane junto ao Ministério Público, que sugere a substituição daquelas árvores por outra especie mais adequada ao conjunto arquitetônico”.

Segundo o diretor de Meio Ambiente da Agência de Desenvolvimento Integrado de Barbacena e Região (AGIR), Sérgio Grossi, esta ação já está sendo estudada há mais de um ano pela Paróquia e o Ministério Público. Ele disse ainda que a participação do governo municipal é no sentido de dar apoio à solicitação da Paróquia, que tem por objetivo principal dar mais segurança às pessoas que circulam ao entorno da Matriz. “É muito triste quando se corta uma árvore. E com certeza, no lugar das árvores cortadas, serão plantadas outras devidamente adequadas para o local, a fim de suprir o déficit e garantir o paisagismo do local".


Busca de Notícias