Semana da Água de Barbacena começa com "Abraço do Rio das Mortes"
Plantio do Bosque da Vida também integrou programação que aconteceu em Senhora das Dores

O prefeito em exercício Mário Raimundo, o secretário de Governo, Antônio Carlos Suppes Andrada, e alunos durante o abraço no Rio das Mortes

Em uma manhã dedicada a preservação da natureza, a Prefeitura de Barbacena, através da Diretoria de Meio Ambiente da Agência de Desenvolvimento Integrado de Barbacena e Região (Agir), em parceria com o Serviço de Água e Saneamento (SAS) e a Copasa, iniciou nesta quarta-feira, dia 18, a Semana da Água, com a realização do “Abraço do Rio das Mortes” e o plantio do “Bosque da Vida”, com a participação dos alunos da Escola Municipal Monsenhor Lopes (Senhora das Dores), no local onde há o encontro dos córregos Areal e Cachimbeiros, na nascente do Rio das Mortes.

A Semana da Água de Barbacena vai se estender até o dia 23 de março, com a realização de vários eventos voltados a preservação da natureza. Na programação, destaque também para a “Marcha das Águas”, que acontecerá às 14h, da sexta-feira, dia 20, com saída da Praça do Rosário em direção à Praça dos Andradas.

O prefeito em exercício, Mário Raimundo, prestigiou o evento. “Estamos na nascente do Rio das Mortes, onde os córregos Areal e Cachimbeiros se encontram, dando origem a este importante rio, que fornece 70% da água para abastecer Barbacena. Além disso, ele vai formar a represa de Furnas, o Rio da Prata, enfim, ele é uma importante bacia hidrográfica e nós aqui em Barbacena estamos mostrando com um ato concreto está preocupação (cuidar do rio), para que todos tenham consciência da preservação. Este abraço na nascente do Rio dos Mortes, este plantio de árvores é um ato concreto e que ele realmente sirva de estímulos para que todos que moram às margens do Rio das Mortes e de todas as nascentes façam esta preservação”, destacou.

O diretor de Meio Ambiente da Agir, o geógrafo Sérgio Grossi, chamou a atenção para as ações de preservação: “É preciso a gente começar a mudar hábitos urgentes, como economizar água, saber a hora certa de agir em todos os sentidos, até mesmo com a energia elétrica, pois nossos mananciais hoje têm sido afetados por pequenas hidrelétricas, pelo consumo irregular da água. É preciso tratar a água com carinho, com respeito. Este movimento marca uma nova fase do Rio das Mortes já que muitos trabalhos estão sendo programados pelo Município. O plantio do “Bosque da Vida” vai ser realmente o primeiro passo para recuperação dos mananciais hídricos da cidade e é marco também em pontos estratégicos de onde queremos reflorestar”.

O vice-diretor do SAS, Odair Ferreira, destacou as escolas no trabalho de preservação do meio ambiente: “Barbacena tem aproximadamente 17 mil crianças matriculadas na rede municipal de ensino e nesta oportunidade nós trouxemos um grupo de crianças da Escola Monsenhor Lopes, aqui de Senhora das Dores, para serem os nossos guardiões do Rio das Mortes. Barbacena hoje é uma cidade privilegiada, porque não tivemos problema com o abastecimento de água”.

Além do alunos, a Escola Monsenhor Lopes foi representada também pela sua vice-diretora, Márcia Cristina de Melo e Silva Otoni. “A gente tem que conscientizar as crianças para no futuro não termos problemas com a água, algo que já vem acontecendo em algumas cidades. Então temos que preservar principalmente aqui na nossa região, que é onde temos a nascente do Rio das Mortes”, destacou.     

Estiveram também presentes ao evento o secretário Chefe da Casa Civil, José Augusto Penna Naves, o secretário de Governo, Antônio Carlos Suppes de Andrada,o Chefe de Gabinete, José Francisco Vidigal, chefes de setores do SAS e da AGIR.


Busca de Notícias