Escola do Patrimônio certifica guias culturais
Projeto “Barbacena: patrimônio e memória” formou profissionais nas áreas de turismo, patrimônio histórico e meio ambiente

O Coordenador da Escola de Patrimônio Sérgio Ayres e o Diretor de Cultura da AGIR , Edson Brandão fizeram a entrega oficial da certificação aos novos guias de patrimônio histórico, turismo e meio ambiente

Barbacena já possui a sua primeira turma de guias culturais especializados nas áreas de patrimônio histórico, turismo e meio ambiente com foco principalmente na realidade municipal. Os novos guias participaram do projeto “Barbacena: patrimônio e memória”, parceria da Secretaria de Estado da Cultura de Minas Gerais, através do Fundo Estadual de Cultura, Diretoria de Cultura e Turismo da AGIR e Escola de Educação Patrimonial. O curso teve carga horária de 51 horas, professores especializados em cada área e aulas teóricas e práticas, além de seminários e dissertações. A entrega dos certificados foi realizada no dia 27 de março, no auditório da AGIR.

Segundo Edson Brandão, diretor de Cultura e Turismo da AGIR, os guias terão o importante papel de multiplicadores do conhecimento adquirido ajudando a sociedade a ser mais proativa na questão da preservação da memória da cidade. “Precisamos trabalhar no sentido de valorizar nossas riquezas patrimoniais e ambientais, mas sempre no sentido de representação da identidade e da memória barbacenenses”, disse ele. Brandão também revelou que o projeto continua em andamento com gravações de depoimentos e imagens de personalidades. “Estamos buscando preservar a memória através de um banco de dados de história oral dos vários segmentos da vida social, cultural e política da cidade”.

Para Sérgio Cardoso Ayres, coordenador da Escola de Educação Patrimonial, o curso foi elaborado dentro de um processo pedagógico com ênfase na educação patrimonial aplicada nas três áreas abrangidas pelo curso. “Tratamos o conhecimento como teoria e prática, analisando a realidade municipal turística, ambiental e histórica no sentido de identificar problemas e buscar soluções”, disse ele. O arquiteto ressaltou que o curso também serviu para estruturar ainda mais a instituição de ensino ligada a AGIR. “Já estamos preparando novos curso ainda para este ano, além das atividades de visitas guiadas ao patrimônio cultural, palestras em escolas e a elaboração dos projetos de ICMS cultural, turístico e ambiental”, finalizou.


Busca de Notícias