Peixamento leva mais vida ao Rio das Mortes
Quase 10 mil peixes foram soltos no Rio

As crianças mostraram entusiasmo em fazer o peixamento

Preservação, conscientização e respeito a natureza. Estas foram algumas das palavras que marcaram a realização do 15º peixamento do Alto Rio das Mortes, nesta quinta-feira, dia 23, no Sítio Mariana, na localidade de Severiano Resende, distrito do Faria. A ação é uma realização da Prefeitura de Barbacena, através da Diretoria de Meio Ambiente da Agência de Desenvolvimento Integrado de Barbacena e Regiçao (Agir), em uma parceria com a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), com o programa “Peixe Vivo”. O evento teve também apoio da Secretaria Municipal de Educação (Seduc) e da Agência de Desenvolvimento Passos da Liberdade (Adepal).

E a conscientização, assunto sempre em pauta, quando se fala em meio ambiente, foi demonstrado por 30 alunos, do 5º e 6º anos, da Escola Municipal Jovelino Jacinto Furtado, que atende as comunidades do Faria e Serrão. Ao lado de soldados do Corpo de Bombeiros e da Patrulha do Meio Ambiente da Polícia Militar, os estudantes fizeram a soltura dos peixes no Rio das Mortes.

Ao todo, foram soltos quase dez mil animais jovens, sendo 9400 Curimbas, 500 Piracanjubas e 30 Dourados, para enriquecer o Rio das Mortes, que é o mais importante manancial hídrico da região de Barbacena.

O diretor de Meio Ambiente da Agir, Sérgio Grossi, falou empolgado de mais uma ação de vida no Rio das Mortes. “Uma vitória. Estes 30 alunos representam as escolas municipais e quando a gente faz uma atividade na beira do rio, tem que ter uma preparação. Este ano foi fantástico, muito bem organizado, todos soltando seus peixes com orgulho. Cada peixe que soltamos é um sinal de contribuição com a natureza, em prol da conservação do rio. São 15 anos que exercemos esta ação no Rio das Mortes e acho muito importante, pois o caminho é a educação, conscientização e mudança de paradigmas”.

A diretora da Escola Municipal Jovelino Furtado, Cíntia Costa Tauvanes, também destacou a conscientização ao falar da participação dos alunos no peixamento. “A importância deles (alunos) virem aqui é a conscientização sobre o meio ambiente. Para eles, é uma experiência maravilhosa, pois é o segundo ano que eles participam e, com isso, chegam em casa e passam para suas famílias, amigos, que não puderam estar presente”.


Busca de Notícias