Um passaporte para a Estrada Real
Barbacena já dispõe de três locais para documentar a passagem de cicloturistas, caminhantes, cavaleiros e pilotos off-road que percorrem o caminho histórico

Os caminhantes Ione, José Carlos e Maria Lúcia vieram de São Paulo e tiveram seus passaportes autenticados pela chefe da Biblioteca Municipal, Simone Paulucci

Desde o dia 28 de abril, Barbacena é uma das cidades mineiras do roteiro da Estrada Real que está apta a fazer os registros nos passaportes dos viajantes da Estrada Real. O projeto, desenvolvido pelo Instituto Estrada Real (IER) e mantido pela Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG), tem como objetivo fortalecer a identidade do destino como um caminho a ser percorrido por cicloturistas, caminhantes, cavaleiros e pilotos off-road. Ao passarem pelas cidades dotadas de pontos credenciados, os viajantes apresentam os passaportes que são carimbados autenticando e documentando cada ponto percorrido da viagem. Desde o lançamento do passaporte no Caminho dos Diamantes e Velho, na região de Ouro Preto e Diamantina, já foram retirados 2000 passaportes e 500 certificados.

Segundo a turismóloga do IER, Daniele Teixeira, cada ponto recebe um kit com carimbo, almofada para carimbo, adesivo, folhas de controle do passaporte, 50 passaportes e 50 certificados. E os já viajantes começaram a registrar sua passagem pela cidade. No último dia 17 de junho, passaram por Barbacena cinco caminhantes da Estrada Real. Eles carimbaram seus passaportes na sede da Biblioteca Pública, um dos pontos credenciados na cidade. Provenientes de Ouro Preto, onde saíram no dia 6 de junho, eles passaram por Lavras Novas, Itatiaia, Ouro Branco, Conselheiro Lafaiete, Queluzito, Carandaí,  Ressaquinha, Barbacena e terminaram o dia em Antônio Carlos. Os caminhantes Ione, José Carlos e Maria Lúcia vieram de São Paulo, já Marta e Maria de Lourdes vieram de Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

Segundo Edson Brandão, vice-presidente da AGIR, sob orientação do IER foram credenciados na cidade para fornecer os passaportes e fazer os registros de viagem os seguintes locais: Hotel Serra das Vertentes, na Rua General Osório, Bairro São Geraldo, Casa da Cultura ( Biblioteca Municipal), Rua General Câmara, 11 e Museu Municipal, Praça Conde de Prados, 55. “Além da facilidade de acesso para os viajantes, sendo o hotel com funcionamento 24 horas, em comum estes pontos tem a localização exatamente no trecho original da Estrada Real que corta a cidade,” disse Brandão.


Busca de Notícias