Leilão de bens inservíveis pela Prefeitura supera expectativa
O valor arrecado foi de mais R$ 127 mil, dos R$ 85 mil projetados

Leilão foi realizado nesta terça-feira pela Prefeitura

A Prefeitura de Barbacena realizou na quarta-feira (12), um Leilão, com 77 itens inservíveis da administração direta e indireta, que variam de geladeiras grandes tipo freezer, sucatas e carros de passeio e moto. O leilão aconteceu na sede da Gerência de Licitação, que reuniu durante todo o dia diversos interessados a adquirirem os bens. Foram negociados 60 lotes de sucatas, arrecadando um total de R$ 127,80 mil. A Comissão Permanente de Licitação havia feito uma projeção de R$ 85 mil, com isso, a Prefeitura conseguiu vender os produtos em cerca de 50% a mais que o esperado.

Segundo o Secretário Municipal de Planejamento e Gestão, Diogo Sie Carreiro, foram a leilão 77 lotes, sendo que desses 60 lotes foram adquiridos, dentre os quais 6 motos e 2 veículos do Serviço de Água e Saneamento (SAS) e 5 veículos da Prefeitura. Ele disse ainda, que “quatorze veículos tiveram que ser retirados do leilão devido a falta de documentação regulamentada”.

Os interessados fizeram lances foram verbais, a partir do preço mínimo estabelecido pelo Edital, considerando-se vencedor o licitante que efetuou maior oferta, aceita pelo leiloeiro. Na sucessão de lances, a diferença do valor não pode ser inferior ao percentual indicado pelo leiloeiro no início da arrematação do lote, podendo a Comissão Permanente de Licitação ou o apregoador alterar essa diferença ou dispensá-la, no decorrer do leilão, tornando pública a alteração.

O valor do bem arrematado foi pago à vista, em cheque ou dinheiro, diretamente ao Leiloeiro, mediante prévia apresentação de documentos, conforme edital. Já a entrega dos bens e seus respectivos documentos, quando houver, acontecerá após a homologação do processo.

A retirada dos bens deverá ocorrer no prazo máximo de 15 dias, devendo ser feita somente em dias úteis no Município, no horário de 12h às 17h. Este prazo poderá ser prorrogado por mais 15 dias, a critério da Secretária Municipal de Planejamento e Gestão e somente ocorrerá mediante a presentação da Nota de Arrematação, devidamente quitada. Caso o bem não seja retirado no prazo estipulado, implicará na declaração de abando do mesmo, com a perda do pagamento já efetuado e o retorno ao Município ou seus órgãos para ser leiloado em outra oportunidade.

Para o Presidente da Comissão de Inservíveis e Coordenador de Materiais Patrimônio e Serviços Gerais, José Augusto Bruneli, “dois objetivos principais do leilão foram atingidos, que é a baixa patrimonial das sucatas e veículos sem uso e a desocupação do espaço físico”. 


Busca de Notícias