SRE quer fechar Escola Municipal Oswaldo Fortini
Prefeito Toninho Andrada reage contra a tentativa, garante funcionamento da Escola, e anuncia abertura de matrícula para 2016 a partir do dia 9 de novembro

A Escola Oswaldo Fortini foi municipalizada em 1997

A manobra da Superintendência Regional de Ensino - SRE para fechar a Escola Municipal Oswaldo Fortini, localizada no bairro Grogotó, esbarrou na resistência do prefeito Toninho Andrada, que determinou a continuidade das atividades da Escola no ano letivo de 2016 com a abertura imediata de novas matrículas já a partir do dia 9 de novembro, segunda feira próxima. Em abril, a recém empossada Diretora Educacional da Superintendente Regional de Ensino - SRE, Maria Thereza Antunes Fortes, “notificou” a Secretaria de Educação, Desporto e Cultura do Município que a Escola Municipal Oswaldo Fortini deveria desocupar o prédio onde funciona até 31 de dezembro próximo. O prédio pertence ao Estado. A medida significaria, na prática, o fechamento da Escola Municipal, que não teria outro prédio para seu funcionamento.

Com a proximidade do fim do ano letivo de 2015 e a necessidade de definição de abertura ou não de novas matrículas para 2016, o prefeito Toninho Andrada decidiu manter a Escola em funcionamento. Em “Comunicado Oficial”, o prefeito esclareceu que o Município não foi procurado pelo Estado para tratar do assunto e para assegurar uma solução adequada aos quase 300 alunos da instituição. Diante da omissão do Estado, ele determinou à secretária de Educação do município, Rita Candian, que a Escola continue a funcionar normalmente em 2016.

A Escola Oswaldo Fortini foi municipalizada em 1997, e desde aquele ano funciona em prédio do Estado em coabitação com Escola Estadual do mesmo nome. Com 298 alunos, a Escola Municipal mantém turmas de 1° e 2° períodos da Educação Infantil e da 1ª a 5ª séries do Ensino Fundamental.

Com a posse do imóvel há mais de 20 anos, o município decidiu permanecer no local e não atender a “noticicação” da SRE por não ser o órgão público adequado para tratativas patrimoniais e legais do Estado. “Essa notificação não tem valor legal”, disse o secretário Municipal de Governo e Coordenação Geral, José Francisco Vidigal Silveira.


Busca de Notícias