Barbacena encerra o ano com apenas 27 registros de casos de dengue
Município não registrou casos de Zika e a chikungunya

Em Barbacena neste ano de 2015, foram registrados 27 casos de dengue, sendo 12 contraídos na cidade e 15 de pessoas que foram contaminadas em outros municípios

Nos últimos meses, o Brasil está com atenção voltada para o grande aumento de casos de microcefalia, relacionados à infecção pelo vírus Zika; e da chikungunya, ambas transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti, e até mesmo o aumento dos casos de dengue. Uma preocupação que tem colocado o setor de saúde do País em total alerta. Em Barbacena neste ano de 2015, foram registrados 27 casos de dengue, sendo 12 contraídos na cidade e 15 de pessoas que foram contaminadas em outros municípios. Mas em relação à Zika e a chikungunya Barbacena não tem nenhum caso.

O último Levantamento de Índice Rápido do Aedes Aegypti (LIRAa), um grande aliado no processo de combate às doenças, apontou resultado positivo, com o município apresentando índice de apenas 0,7%, o que está dentro do satisfatório, pois está abaixo de 1%, de acordo com o Ministério da Saúde.

Mesmo diante dos resultados positivos, as ações de combate ao mosquito transmissor dessas doenças continuam sendo desenvolvidas constantemente em todos os bairros de Barbacena. Dentro do cronograma de trabalhos, estão a visita dos agentes de endemias às residências, tratamento focal de larvas, aplicação de fumacê em áreas que apresenta mais foco do mosquito, palestras preventivas em escolas e outras entidades, mutirão em diversos bairros com ampla ação de eliminação de possíveis criadouros do mosquito e a convocação dos moradores a entrarem nesta luta.

A responsável pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde e Programas Sociais (Sesaps), Madalena Mattos Orempulle, orienta a população a não se descuidar no combate ao mosquito transmissor da dengue. “Faça nem que seja uma vez por semana uma vistoria em casa, no quintal, em outros locais, acabando com possíveis criadouro, pois com essa atitude tão simples, ajudará a evitar a proliferação do mosquito e quem ganha somos todos nós”, pontuou.

Microcefalia: Segundo o último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgado na terça-feira (15), foram registrados no Brasil, este ano, 2.401 casos de microcefalia, tendo 29 óbitos. Os casos aconteceram em 549 municípios em 20 estados da Federação. A circulação do vírus Zika é confirmada por meio de teste PCR, com a tecnologia de biologia molecular. A partir da confirmação da circulação do vírus em uma determinada localidade, os outros diagnósticos são feitos clinicamente, por avaliação médica dos sintomas. A investigação dos casos de microcefalia relacionados ao vírus Zika é feito em conjunto com gestores de saúde de estados e municípios.


Busca de Notícias