Tromba d’água causa estragos na zona rural e pane no abastecimento de água
Fortes chuvas que caíram na madrugada do dia 28, quinta-feira, danificaram estradas com quedas de barreiras e de pontes, e inundaram o sistema de captação de água do rio das Mortes que abastece a cidade que está com suas operações suspensas

As chuvas atingiram também o sistema de captação de água do Rio das Mortes, no distrito de Correia de Almeida

Após levantamentos realizados pela Defesa Civil do Município e dos relatórios do Sistema de Água e Saneamento – SAS após as fortes chuvas que caíram na madrugada do dia 28, o Prefeito Toninho Andrada decidiu decretar “situação de emergência”. A medida objetiva dar agilidade para as ações do governo municipal no enfrentamento dos problemas, principalmente os relacionados com a pane no sistema de abastecimento de água da cidade que foi completamente inundado.

O maior problema causado pelas chuvas foi a inundação do sistema de captação de água do rio das Mortes que abastece toda a cidade. Devido ao alagamento de boa parte do prédio que abriga as bombas, todo o sistema entrou em pane e teve suas operações suspensas. Diante da iminência da cidade ter problemas de abastecimento nos próximos dias, o Prefeito Toninho Andrada pediu à população que “economize água”.

De acordo com a Defesa Civil do Município, diversas localidade rurais foram atingidas com inundação de residências, queda de barreiras nas estradas e de pontes. As situações mais graves ocorreram no Distrito de Senhora das Dores e nas comunidades do Pombal, Costas e Torres. Na sede do Distrito de Correia de Almeida, o sistema de abastecimento de água das residências também foi inundado, e está paralisado.

Foi também determinado pelo Prefeito a criação de uma “força-tarefa” para lidar com os problemas causados pelas chuvas, através de um grupo de trabalho envolvendo as Secretarias de Obras, Saúde e Assistência Social, Defesa Civil, SAS, Desenvolvimento Rural, Governo e Coordenação Geral, Casa Civil e Comunicação Social.


Busca de Notícias