Prefeitura decreta Situação de Emergência e instala Gabinete de Gerenciamento de Crise
Fortes chuvas afetam cidades das Vertentes e Zona da Mata

Diversos setores da Prefeitura fazem parte do Gabinete de Gerenciamento de Crise

O prefeito Toninho Andrada assinou na tarde desta quinta feira, dia 28, Decreto 7.941 que declara “Situação de Emergência” no Município e pelo Decreto 7.942 instituiu uma força tarefa criando o Gabinete de Gerenciamento de Crise, junto ao Gabinete do Secretário Chefe da Casa Civil, após levantamentos realizados pela Defesa Civil do Município e dos relatórios do Sistema de Água e Saneamento – SAS realizados posteriormente as fortes chuvas que caíram nesta madrugada.

O Gabinete de Gerenciamento de Crise será composto pelo Secretário Chefe da Casa Civil, que o presidirá; o Secretário de Governo e Coordenação Geral, o Coordenador Municipal de Defesa Civil e Segurança Pública, o Diretor Geral do Serviço de Água e Saneamento, os Secretários de Planejamento e Gestão; de Fazenda; de Obras Públicas; de Saúde e Programas Sociais; o Advogado Geral do Município, o Consultor Geral do Município, o Comandante da Guarda Municipal; os Subsecretários de Transito e Mobilidade Urbana; de Comunicação e Informação Social; e o Superintendente de Meio Ambiente. 'Também deverão ser convidados a compor o Gabinete de Gerenciamento de Crises representantes de órgãos estaduais e federais', pontuou o prefeito.

Segundo Toninho Andrada, a Prefeitura deslocou suas equipes técnicas de todos os setores de desenvolvimento social e saúde e de obras públicas, saneamento e abastecimento para a área afetada, tendo atendido ocorrências, sendo que a “Situação de Emergência” objetiva dar agilidade para as ações do governo municipal no enfrentamento dos problemas, principalmente os relacionados com a pane no sistema de abastecimento de água da cidade que foi completamente inundado.

Além das inundações de residências outro grande problema causado pelas chuvas foi a inundação do sistema de captação de água do rio das Mortes que abastece toda a cidade. Devido ao alagamento de boa parte do prédio que abriga as bombas, todo o sistema entrou em pane e teve suas operações suspensas. Diante da iminência da cidade ter problemas de abastecimento nos próximos dias, o prefeito Toninho Andrada pediu à população que “economize água”.

De acordo com o Coordenador da Defesa Civil do Município, José Luiz de Senna, diversas localidade rurais foram atingidas com inundação de residências, queda de barreiras nas estradas e de pontes. As situações mais graves ocorreram no Distrito de Senhora das Dores e nas comunidades do Pombal, Costas e Torres. Na sede do Distrito de Correia de Almeida, o sistema de abastecimento de água das residências também foi inundado e está paralisado. Além de Barbacena, pelo menos mais seis municípios da Zona da Mata e Vertentes foram afetados pelas fortes chuvas, sendo eles Santos Dumont, Santa Bárbara do Tugúrio, Antonio Carlos, São João Nepomuceno, Piau e Tabuleiro.


Busca de Notícias