Prefeitura promove ampla mobilização contra a dengue
Evento contou com a participação da Superintendência Regional de Saúde, Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Epcar), Polícia Militar e Corpo de Bombeiros

Secretário de Saúde Pública, José Orleans da Costa juntamente com os agentes de saúde

Uma grande força tarefa foi montada no último sábado, 13, em Barbacena, para uma ampla mobilização social contra a dengue, zika e chikungunya. As ações foram voltadas para a conscientização da população, mostrando sua importância em todo este processo de combate ao mosquito Aedes aegypti e de eliminação de possíveis criadouros. À frente da ação, a Prefeitura de Barbacena, através da Secretaria Municipal de Saúde e Programas Sociais (Sesaps), desenvolve a mesma juntamente com Superintendência Regional de Saúde, a Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Epcar), Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

Na parte da manhã, os trabalhos foram concentrados na área central da cidade, com distribuição de panfletos educativos em diversas ruas e algumas visitas a domicílios. Na parte da tarde, em bairros onde ocorreram o maior número de casos, como Santo Antônio, Santa Cecília, Funcionários e Pontilhão. Uma mobilização que envolveu 160 agentes comunitários de saúde, 45 agentes de endemias e mais de 300 militares da Epcar, além de profissionais da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

Segundo Maria Madalena Orempuller, médica da Vigilância Epidemiológica da Sesaps, em Barbacena atualmente são 15 casos confirmados de dengue. “É uma doença que vem matando muitas pessoas em todo o país e por isso é importante a população atuar no combate ao mosquito”, destacou.

Segundo o prefeito Toninho Andrada, a ação conjunta da Prefeitura e os demais órgãos e instituições envolvidas é fundamental para ajudar a conscientizar a população sobre a necessidade de combater a existência e a proliferação do mosquito. “Barbacena, atualmente, está confortável, mas precisamos da colaboração de todos. É muito importante a mudança de comportamento, limpando seus terrenos, não jogando lixo em local inadequado, principalmente nesta epidemia de dengue que o Brasil todo vive. Vamos visitar vários lugares e conversar com a população para vencermos essa guerra contra a dengue e outras doenças', disse Toninho Andrada.

Na avaliação do vice-prefeito Mário Raimundo, essa união de forças potencializa as ações e sensibiliza a sociedade no todo, mostrando que é realmente um momento sério e que as pessoas devem se dedicar ao combate ao mosquito em suas casas, no trabalho, na sua rua, onde estiver. “Que todos façam isso diuturnamente, diariamente, permanentemente em todos os locais, para que tenhamos tudo controlado”, disse.

Para o secretário municipal de Saúde e Programas Sociais, Dr. José Orleans, a união de forças deveria ser uma constante em um país tão grande como o Brasil. “Se você junta estado, municípios, União, forças armadas e a sociedade civil, você tem mais gente para conscientizar as pessoas de que é preciso tomar conta de sua residência, de seus arredores, de sua para evitar que o mosquito prolifere. Um dia muito importante. Barbacena não vive uma epidemia, mas o número de casos tem aumentado ano a ano, apesar de termos os agentes trabalhando nas ruas. Se a população não entender que ela precisa fazer a parte dela, não há governo que dá conta”, ressaltou.

Também participando do evento estava o superintende regional de Saúde, Robson Vidigal. “Essa ação de mobilização é extremamente necessária, porque é um momento, uma oportunidade que temos para transmitir para a população que ela tem que atuar no combate contra o vetor da dengue, zika e chikumgunya. Nossa região esta cercada da ameaça eminente desse problema e precisamos trabalhar contra isso”, comentou Robson.

De acordo com Joziana Muniz de Paiva Barçante, da Universidade Federal de Lavras, representante da esfera federal, esse tipo de mobilização aconteceu em todo o Brasil. “O foco principal foi conscientizar as pessoas da importância que cada um tem nesse processo. Estamos com as forças armadas, Ministério da Educação, Ministério da Saúde, e a espera municipal todos neste trabalho de combate do mosquito”, pontuou.


Busca de Notícias