Município busca recursos em Brasília
Mesmo diante da crise política e econômica do país, vários projetos foram apresentados na tentativa de ampliar serviços na cidade

Orleans foi recebido por equipe do Ministério de Desenvolvimento Social

Após reunião com o Prefeito Toninho Andrada e a definição de pauta de trabalho e de metas para 2016, o Secretário José Orleans da Costa, da pasta da Saúde e Promoção Social – Sesaps, esteve em Brasília durante a semana em busca de apoio administrativo e recursos federais para os projetos municipais em andamento, em diversos Ministérios.

No Ministério de Desenvolvimento Social e Combate a Fome, Orleans foi recebido pela equipe da Diretoria de Assistência Básica, comandada por Lea Braga, com a participação do o Coordenador do Fundo Nacional de Assistência Social – FNAS, Francisco Chaves. Entre os vários assuntos tratados, o Secretário Orleans priorizou o instalação do Centro de Convivência Dia para Deficientes, que poderá funcionar na Apae, com recursos deslocados para esse fim, e a criação da Central de Atendimento Assistencial para Idosos Crianças e Adolescentes vulneráveis e Mulheres vítimas de violência doméstica.

No Ministério das Cidades, José Orleans participou de reunião com o Gerente Nacional do Programa Minha Casa Minha Vida, Marcos Tadeu, para discutir a retomada das obras de 320 apartamentos do Residencial São Francisco, no bairro  Nova Cidade. As obras foram abandonadas há anos pela construtora devido a problemas financeiros, mas com a nova Portaria do Ministério autorizando reajuste nos contratos de obras, há possibilidade de solução do problema.

Recebido pelo Secretário Executivo do Ministério da Saúde, José Agenor Álvares da Silva, pelo Subsecretário de Planejamento e Orçamento Arionaldo Roxendo, e pela Assesssora Técnica Mariana Carvalho, o Secretário Municipal José Orleans encaminhou diversas demandas locais, como a reposição de R$ 934 mil para a saúde mental do Município em função do fechamento da Clínica Mantiqueira, as novas residências terapêuticas para abrigar pacientes que sairão da Casa de Saúde Santa Izabel, a reclassificação do CHPB- Fhemig para receber mais recursos financeiros, alocação de leitos de álcool/drogas na Santa Casa, utilização do prédio da UPA para o funcionamento do Centro de Especialização Médica – CEM, mudança da porta de entrada do trauma da Santa Casa para o Hospital Regional-Fhemig, agilização das autorizações para construção de 13 academias de saúde, liberação das emendas parlamentares que destinam verbas para a saúde na cidade, e a ampliação de mais 10 leitos de cuidados prolongados para o Hospital Maternidade – IMAIP.


Busca de Notícias