Barbacena se despede de Cônego Antônio Eustáquio
Prefeito Toninho Andrada prestou homenagem ao Cônego em nome do Município

Prefeito Toninho Andrada prestou homenagem ao Cônego em nome do Município

Uma missa de corpo presente foi celebrada, na manhã desta terça-feira (12), pelo falecimento de Cônego Antônio Eustáquio Barbosa, na Basílica de São José Operário. A celebração foi presidida pelos padres Paulo Barbosa e Geraldo Barbosa, que são irmãos de Cônego Eustáquio. Um grande números de fieis, autoridades e vários sacerdotes estiveram presentes para prestar a última homenagem ao religioso.

Cônego Eustáquio era pároco da Basílica de São José Operário. Ele faleceu na tarde da última segunda-feira (11), em Capela Nova, vítima de infarto. Cônego Eustáquio tinha 60 anos e 37 de atuação religiosa. Seu corpo foi velado na Basílica durante a madrugada e manhã desta terça-feira, sendo depois levado para Capela Nova onde será sepultado às 10h de quarta-feira (13).

O prefeito de Barbacena, Toninho Andrada, que decretou luto oficial de três dias pela morte do religioso, esteve presente à missa de corpo presente para prestar uma última homenagem a Cônego Eustáquio e a convite de seus irmãos sacerdotes usou da palavra em nome do Município. “Quando eu recebi a notícia do falecimento do Cônego Antônio Eustáquio, imediatamente me veio a cabeça um milhão de pensamentos. Lembrei da figura extraordinária do Padre Ilário da Mota Barros, que deixou como legado este majestoso templo (Basílica de São José). Aliás, o Padre Ilário da Mota Barros soube conciliar, de maneira extraordinária também, o ensinamento da igreja, valorizando o trabalho como um dom espiritual a favor do ser humano, reunindo em um só rebanho todos aqueles da paróquia, independente de classe social. E o Cônego, em sua passagem à frente desta Paróquia, soube conduzir com maestria apostólica estes ensinamentos. Homem bom, dedicado, desprendido, acolhedor, desarmado e sempre disponível para estender as mãos e ouvir as palavras de alguém que o procurava”, lembrou o prefeito.

Toninho Andrada falou também do último encontro com Cônego Eustáquio: “Há pouco conversava com ele (Cônego) sobre o Jubileu que se aproxima e sentia nele a vibração e alegria com a nova iluminação que este templo majestoso está recebendo. O Cônego nos deixa e me trás aqui a lembrança de uma fala do Padre Leonel Franca. Ele dizia que na despedida resta um sentimento de saudade e um sentimento de alegria. Saudade que nós já sentimos do Cônego, pelo seu falecimento, mas a alegria de saber que ele está ao lado de Deus Pai orando por nós”. 


Busca de Notícias