Mensagem de Toninho Andrada abre a Conferência da Saúde
"Com o meu Choque de Ordem, agora a Prefeitura é Ficha Limpa”, afirma o prefeito


Apresentamos o resumo da mensagem do prefeito Toninho Andrada: A 9ª Conferência Municipal de Saúde, realizada pela Prefeitura, através da Secretaria de Saúde e o Conselho de Saúde, traz um encontro significativo e fundamental, qual seja: a 1ª Conferência Intersetorial de Saúde e Programas Sociais.

Dois setores afins, saúde e ação social, poderão aproximar agendas, afinar discursos e principalmente vislumbrar possibilidades de otimizar estruturas e recursos em prol de um único e básico objetivo: prestar assistência de qualidade e confiabilidade à população que depende e espera ser bem atendida. População, que aliás, paga por estes serviços e portanto, confia que uma boa prestação de serviço não é favor ou virtude de seus gestores, senão é a nossa obrigação diária e devida.

Como prefeito, preocupado com esta situação, tive que realizar no ano passado uma ampla reforma administrativa para diminuir gastos, pois já tínhamos indicativos das consequências da grave crise brasileira e seus desdobramentos que em última instância atingem os segmentos mais frágeis economicamente da população.

É por isso que dentro da nova reengenharia da máquina administrativa da prefeitura operacionalizei a fusão das estruturas de saúde e ação social, pois do contrário estaríamos hoje em absoluto colapso nos serviços essenciais, dada a perversa queda de mais de 50% da arrecadação municipal e as condições deploráveis das contas públicas estaduais e federais.

Solicitei ao Secretário de Saúde, Dr. José Orleans da Costa, que com muito dinamismo operacionaliza as estratégias do nosso programa de governo, que raciocine e aja em conjunto com estes setores que hoje estão presentes na Conferencia, de forma a fazer o máximo com o mínimo, pois esta é a única saída para que a população não seja penalizada, ainda mais pelo momento grave por que passa o Brasil.

Ao definir e determinar as ações de governo para o meu secretariado, sempre destaquei que um item jamais deveria ser menos considerado nas ações, ou seja, a transparência, a conversa franca e clara da minha equipe de governo com a comunidade barbacenense. No caso da saúde, seja a comunidade usuária, seja a que atua nas ações efetivas do setor. Isso porque já vínhamos trabalhando com um cenário de grandes dificuldades e era fundamental que todos tivessem com muita clareza, um conhecimento da realidade.

Assim, é oportuno que o tema da conferência seja “O Controle Social no Controle da Saúde”. É o que estamos fazendo aqui hoje. De forma aberta dialogando e apresentando a realidade para todos os interessados em construir pontes que liguem os usuários a suas necessidades atendidas, passando por cima da burocracia, da falta de recursos e das dificuldades próprias deste setor tão complexo que é a saúde.

Esses recursos são tão custosos e limitados, que obviamente precisam ser bem geridos e otimizados! Eis porque esta Conferência é o fórum máximo de deliberação da política de saúde, de acordo com a legislação que trata da participação da comunidade na gestão do SUS e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da saúde.

Os quatro eixos temáticos: “Sociedade Civil Organizada e o seu papel diante dos Conselhos”, “O Exercício da Representatividade”, “O papel deliberativo e fiscalizador dos Conselhos” e “Monitoramento e avaliação das políticas públicas de saúde” são como já disse mais do que oportunos.

O olhar atento e vigilante da sociedade, ampliado pela democracia e o funcionamento livre dos poderes e suas instituições representativas e constituídas que permitem hoje que o Brasil possa buscar novos rumos, e frear desmandos e atos criminosos na defesa dos interesses públicos quando estes sejam ameaçados por interesses outros.

Esta conferência é mais do que uma formalidade legal. É ato de cidadania, pois permite que na prática os temas elencados sejam abertamente discutidos. Acredito firmemente que Barbacena pode dar sua contribuição, por meio de seus representantes nas Conferências Estadual e Nacional. Nestes últimos anos a avaliação é clara do êxito de um projeto que me dispus a executar, ainda como candidato a prefeito.

Destaco que sob a nossa orientação e supervisão e com empenho pessoal e até tendo que brigar por isso, nosso dinâmico secretário Dr. Orleans, está conduzindo obras nas UBS do Vilela, Santa Efigênia , Santa Cecília, Carmo, Caic, Correia de Almeida e Grogotó e do Cras Nova Cidade e São Pedro, 9 de Março e Senhora das Dores. A construção das UBS de Torres, Monte Mário, Santa Luzia , Pinheiro Grosso e Santo Antônio e a ampliação da UBS do Nove de Março e de Senhora das Dores. E da Central Rede de Frio e Farmácia Popular.

É possível conferir que vários projetos foram implantados e outros tiveram avanços, como Saúde da família, Vigilância epidemiológica e sanitária, Melhor em casa, Consultório na rua, Saúde mental, Serviço de plantão odontológico e para pacientes especiais. Ressaltou a parceria com a Santa Casa, o Ibiapaba, o Imaip, o Hospital Regional, o Pronto Atendimento, o Hospital do Câncer, a APAE. A Prefeitura está lançando 13 pólos de Academias da Saúde, nos bairros Monte Mário, Santa Luzia, Colônia Rodrigo Silva, Santo Antônio, Grogotó, Nove de Março, Santa Efigênia, São Francisco, Carmo, Pinheiro Grosso, Correia De Almeida, Funcionários e João Paulo II.

Enfim, ao reorganizar a prefeitura e dar-lhe funcionalidade as soluções são alcançadas. A saúde é prova disso! E todos que aqui estão em alguma medida sabem e reconhecem que se não fizemos mais, foram as limitações impostas pelo cenário atual que interferiram nas metas a serem alcançadas. Como já disse também não vivemos isolados, não tendo como construir ilhas de excelência em um contexto tão interligado e interdependente.

Como prefeito, lembro que muitas vezes setores aparentemente distantes do trabalho da secretaria de Saúde fazem com que as coisas funcionem, ou seja é o todo de uma gestão participativa. Um exemplo, se órgãos e secretarias, como da Fazenda, Planejamento, Ação Estratégica, Advocacia Geral, Consultoria, Controladoria, Obras, SAS e secretarias afins ao meu Gabinete, como Casa Civil e Governo, dentre outras, não tivessem atuado bem previamente, nós não teríamos conseguido sequer recursos advindos de programas especiais, ou mesmo conseguido parcerias com o Governo Federal e Estadual.

Do contrário, a cidade continuaria sendo “ficha suja” junto aos entes federados, sem certidões negativas, incapaz de cumprir sequer uma contrapartida. Seria como uma pessoa sem crédito na praça. Ou seja, se a pessoa está sem recursos continua sem, pois não pode buscar aportes. Mas, os resultados do nosso programa de governo estão em todos os setores da administração, nos visíveis e nos não visíveis, como infra-estrutura e mobilidade urbana, saneamento básico, escola legal, duplicação de adutora d’água, fomento econômico, cultura, turismo, dentre outros.

A busca de parcerias e de recursos extras é o que eu como prefeito, tenho feito diuturnamente há quatro anos. Peregrinando semanalmente pelos corredores de Ministérios no Distrito federal e em Secretarias de Estado de Minas Gerais, ou onde quer que possa obter condições de investimentos, como com parcerias com a iniciativa privada, sempre com o devido respaldo da Egrégia Câmara Municipal.

E abro um parêntese para ressaltar o incondicional apoio dos deputados barbacenenses Bonifácio Andrada e Lafayete Andrada, que pelas suas credibilidades abrem as portas para este prefeito e a prefeitura em Brasília e em Belo Horizonte, independente de ideologias políticas dos governantes.

Portanto, não tem mágica! Não tem heroísmo! Não tem sucesso isolado! Só é possível trabalhar bem se todo o conjunto do sistema se toda a administração trabalhar junto e afinado, como o faz a minha equipe de governo: secretários e comissionados, sempre com o incondicional apoio dos servidores municipais.

Por fim, ao encerrar esta mensagem, vale ressaltar que o setor de saúde, com todos os desafios próprios dele tem cumprido seu papel pelo trabalho conjunto dos seus gestores, prestadores e do Conselho Municipal de Saúde, que com muita maturidade e autêntica representatividade ajuda a aproximar todos os atores em prol de uma prestação de serviços abrangente e resolutiva.

Enfim, saúdo a todos os organizadores e participantes desta conferência, desejando-lhes um bom trabalho e que este momento contribua para o benefício direto de milhares e milhares de pessoas que depositam na saúde pública suas esperanças de vida e de saúde.

Declaro aberto a 9º Conferencia de Saúde de Barbacena e a 1ª Conferência Intersetorial de Saúde e Programas Sociais!


Busca de Notícias