A Inconfidência Mineira e Barbacena
Nossa bandeira estampa o braço de Tiradentes (*)


O dia 21 de abril é a mais importante data cívica do Estado de Minas Gerais. O movimento que ficou conhecido na história do Brasil como Inconfidência Mineira teve claros reflexos de um período de grandes transformações no mundo com a Revolução Francesa e a Independência dos Estados Unidos. Duas grandes inspirações para o alferes Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, e seus companheiros de revolta. Naquele momento, o Brasil praticamente sustentava com recursos naturais a metrópole, Portugal, que além da exploração das riquezas nacionais ainda impunha uma elevada carga tributária. Mesmo considerada uma ação da elite econômica e política mineira, a Inconfidência sempre teve grande simpatia popular e o simples Alferes Joaquim José, homem do povo, que serviu em nossa região, também passou a representar, como patrono, as tradições da nossa Polícia Militar.

Barbacena, cidade mineira das mais antigas, tem tudo a ver com a data: deu-se o nome da localidade, em uma homenagem forçada ao governador Visconde de Barbacena, passando pelo traidor Silvério dos Reis que morava e tinha terras nas imediações do atual bairro do Pontilhão, e outros cinco inconfidentes, dentre eles o dono da Fazenda da Borda do Campo, Coronel José Ayres Gomes, e o célebre Padre Manoel Rodrigues da Costa. Todos foram condenados e exilados, sendo que o Padre Manoel pôde voltar a Barbacena, mas  Ayres Gomes não teve a mesma sorte e acabou morrendo no seu degredo perpétuo, na África. E a nossa bandeira estampa o braço de Tiradentes, que foi enterrado em nossas terras, dentro da então macabra repressão da coroa portuguesa.

Hoje pela manhã em Ouro Preto ocorreu a 65ª solenidade de entrega da Medalha da Inconfidência. A maior honraria do Estado de Minas Gerais foi instituída na gestão do ex-governador Juscelino Kubischek, que presta homenagem àqueles que contribuíram para o desenvolvimento do Estado e do País.  Em 2012, no governo Antônio Anastasia, tivemos a honra de, ao lado do prefeito Toninho Andrada, receber tal honraria (foto), e na época pudemos assim representar nossa cidade tão presente nos atos e fatos da Inconfidência Mineira. Agora, ao final do dia, estamos em aquecimento para a 35ª Caminhada da Inconfidência, que marca o encerramento da Semana da Inconfidência, que foi aberta pelo governador Fernando Pimentel. Os caminhantes vivenciam parte da história tão importante, juntando assim, em um só evento, esporte, cultura e natureza.

(*) Artigo de José Augusto Penna Naves, secretário Chefe da Casa Civil.


Busca de Notícias