Geoprocessamento em Barbacena
O estudo servirá para facilitar vários setores e projetos


São serviços financiados pelo Programa de Modernização Administrativa e Tributária - PMAT, da Caixa Econômica Federal, através do BNDES, no valor de R$ 4,5 milhões. Uma grande conquista da gestão municipal para a melhoria dos serviços públicos, que somente foi possível porque a cidade é uma das 4% das cidades do país aptas a esse tipo de operação financeira segundo dados da Confederação Nacional dos Municípios - CNM.

O objetivo é atualizar o mapeamento da cidade, notar seu crescimento e ter o controle de toda área. A empresa responsável pelo trabalho é a Esteio Engenharia e Aerolevantamentos S.A., de Curitiba, vencedora da licitação. Os trabalhos tiveram início na quarta-feira (25) e já tem aproximadamente 30% de conclusão e a previsão de término será até o final de junho. Serão realizadas fotografias das áreas da cidade com levantamento de cada ponto, altura das edificações, rios, vales, montanhas e etc.

O trabalho de geoprocessamento está sendo feito, simultaneamente, com a utilização de duas aeronaves, modelos Navajo e Seneca. Enquanto uma faz as fotos, a outra faz a parte de scaner a laser, obtendo assim, um maior conhecimento de toda área. O mapeamento de toda a cidade será feito com imagens em alta definição e scaner a laser. Após os estudos e levantamentos, os diversos setores governamentais terão dados e informações para elaboração de projetos de estrada, monitoramentos de ruas, loteamentos, rede de água, luz e uma diversidade de outros benefícios para a cidade.


Busca de Notícias