Palestra encerra temporada da Exposição Recorte em Barbacena
Acervo de arte moderna do Palácio das Artes é tema de palestra de Edson Brandão, nesta sexta-feira, 11 de novembro, no Museu da Loucura

Aula com o professor Guignard na Escolinha do Parque.

Durante muitos anos um grande acervo de pinturas, gravuras e esculturas pertencente à Fundação Clóvis Salgado, mantenedora do Palácio das Artes, em Belo Horizonte, permanecia longe dos olhos do grande público. Até que no início deste ano, boa parte das obras foi reunida e exposta em uma das galerias do Palácio das Artes, mas não parou. Todo o material foi preparado para uma mostra itinerante destinada a percorrer os principais museus do interior mineiro, sendo o Museu da Loucura, em Barbacena, a segunda escala da exposição denominada “Recorte”. A primeira fora de BH, foi no Museu de Congonhas, que abriga a memória de Aleijadinho.

Segundo Augusto Nunes-Filho, presidente da Fundação Clóvis Salgado, “a maioria das obras foi incorporada ao acervo da FCS na década de 1980 e disponibiliza ao público um potente conjunto que contempla a arte mineira produzida em quase 50 anos”.

Na mostra apresentada em Barbacena, estão presentes 16 artistas, alguns ex-alunos de Alberto da Veiga Guignard ( 1896-1962), pintor modernista que viveu em Minas Gerais a partir de 1944 e influenciou as artes no Estado, a ponto de seus ex-alunos serem reconhecidos pela crítica como “a Geração Guignard”.

Segundo os organizadores locais da mostra Recorte, após a revitalização do Museu da Loucura, esta é a primeira exposição temporária naquele espaço e mostra o prestígio do museu como núcleo de memória da psiquiatria, mas também um espaço cultural de relevância nacional. A exposição fica aberta até domingo, dia 13 de novembro, de 9 às 12 h e de 13 às 17 h, no Museu da Loucura, Avenida 14 de Agosto, Bairro Floresta, Barbacena. Informações: 32 3339-1611

Guignard por Todos!

Para marcar o encerramento da Mostra Recorte, nesta sexta-feira, dia 11, o Subsecretário de Cultura, Esporte e Turismo, Edson Brandão faz palestra onde apresenta cada um dos artistas, suas obras e, principalmente, relata a importância do pintor e mestre Guignard na cultura brasileira. “ Ele foi trazido para Minas por Juscelino Kubitschek, quando JK era prefeito da capital mineira. Guignard e a Pampulha fizeram de Belo Horizonte a cidade mais modernista do Brasil, até a construção de Brasília”, diz Brandão.

A palestra será a partir das 19:30h, na própria galeria onde estão expostas as obras. A entrada é franca. Maiores informações: 32 3339-2084


Busca de Notícias