Pesquisa mostra que prefeitos mineiros querem antecipar as eleições presidenciais
Segundo levantamento da AMM, maioria é a favor da antecipação das eleições presidenciais como medida para superar a crise política e econômica do país


A maioria dos prefeitos eleitos de Minas Gerais, que tomará posse em janeiro próximo, é a favor da antecipação das eleições presidenciais como medida para superar a crise política e econômica do país. O levantamento foi feito pela Associação Mineira dos Municípios - AMM nos dias 12 a 16 de dezembro e ouviu 204 prefeitos eleitos, e revelou que 51% dos entrevistados são favoráveis à antecipação das eleições previstas para 2018. 36% disseram ser contra e 13% não responderam.

O presidente da entidade, Antônio Andrada, vê o resultado 'como uma demonstração do elevado nível de descrença dos futuros gestores na capacidade do governo federal de superar as crises econômica, política e ética quem pairam sobre o país'. Para ele, existe também 'um forte sentimento de ilegitimidade e fraqueza política do governo, que somente poderão ser renovados com o voto popular'.

Sobre a possibilidade da entidade vir a apoiar a PEC 227 apresentada pelo Deputado Federal Miro Teixeira, para eleições diretas antecipadas, Andrada entende que 'os próximos passos políticos estarão atrelados ao desempenho da economia no curto prazo e na forma como o governo lidará com a crise e a perda acentuada de popularidade'.


Busca de Notícias