Saúde continua o trabalho de combate à dengue em Barbacena
Nenhum caso da doença foi registrado neste ano, mas números deixam município em alerta


A estação mais quente do ano, o verão, é também motivo de preocupação para as autoridades da área da saúde. O calor e as chuvas são elementos propícios para a procriação do Aedes aegypti, o mosquito transmissor da dengue. Em Barbacena, o setor de Vigilância em Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde e Programas Sociais (Sesaps), vem trabalhando com a atuação de agentes de endemias, principalmente buscando conscientizar a população sobre a importância de combater o mosquito. O trabalho foi intensificado a partir do Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes Aegypti – LIRAa, realizado no Município em janeiro, que obteve um resultado de 2,0, considerado de médio risco, classificado como estado alerta. De acordo com a Sesaps, neste ano, não houve caso provável de dengue, zika, chikungunya notificado no município.

Durante o levantamento, foram visitadas 951 imóveis em todo município, com recolhimento de 32 tubitos, sendo que 19 deram positivos para Aedes. De acordo com a Vigilância em Saúde, 70% dos focos foram encontrados em caixas d'água. “As orientações são constantemente passadas pela Secretaria de Saúde à população, mas muitos moradores ainda impedem o trabalho dos agentes”, destaca a coordenação da Vigilância em Saúde.

A Secretaria Municipal de Saúde já está trabalhando para colocar em prática um plano de ação, que tem como prioridade a conscientização da população sobre a necessidade de prevenção no combate ao mosquito. O trabalhado com fumacê e retorno de agentes também continua sendo realizado. Está previsto também um trabalho conjunto entre a Vigilância em Saúde e o Corpo de Bombeiros, para o combate aos focos do mosquito em grandes áreas, como nas escolas.


Busca de Notícias