Bloco Tirando a Máscara trabalha inclusão social e movimenta sexta de Carnaval
São mais de 20 anos levando os pacientes e funcionários da Fhemig às ruas de Barbacena


O Bloco Tirando a Máscara, formado por pacientes e funcionários da Fhemig, em um trabalho de inclusão social, movimentou o Carnaval na sexta-feira (24) em Barbacena. Há mais 20 anos saindo pelas ruas da cidade, mais uma vez atraiu um grande público. O bloco saiu por volta das 19h da Rua Tiradentes, próximo à Igreja do Rosário, e subiu a Rua XV de Novembro, com um mini-trio elétrico e a bateria, sendo acompanhado também por centenas de pessoas que foram aproveitar a festa.

O presidente da comissão organizadora do Carnaval, Flávio Borges, falou sobre a tradição do bloco: 'Ele representa o resgate da saúde mental. O público barbacenense sempre, todos os anos, aguarda a saída e aproveita bastante. O Tirando a Máscara é muito importante para o Carnaval de Barbacena'. 

Segundo a presidente do bloco, Cidinha Umbelino, a festa é recebida com muita alegria: 'Nós somos esperados por toda cidade, com os servidores entrando de cabeça. Nós fazemos o Carnaval com muito amor. Além dos internos, temos os egressos de saúde mental e a comunidade, que estão sempre juntos conosco'.

Neste sábado (25), o carnaval em Barbacena começa às 16h, com a matinê na Praça dos Andradas, com a Banda Expresso da Alegria tocando até 21h. Às 18h, tem o Bloco Recordar é Viver, saindo da Rua Thomaz Gonzaga em direção à Praça dos Andradas. Ás 21h, o Bloco Unidos do Sapé movimenta a folia, com concentração em frente ao Clube Barbacenense. Encerrando o bloco, tem um baile carnavalesco na Praça dos Andradas.

No domingo (26), a programação inclui a matinê na Praça, a partir das 16h, com a Banda Expresso da Alegria; e, antes do baile carnavalesco no mesmo local, tem o Bloco Axé Nagô Mirerê, às 20h; Bloco Cenário da Alegria, às 21h; e  Bloco Unidos do Santa Efigênia, às 22h.


Busca de Notícias