Prefeitura intensifica combate à dengue em 2017
Diversas ações estão sendo realizadas em Barbacena


A Prefeitura de Barbacena, através da Secretaria Municipal de Saúde e Programas Sociais (Sesaps), intensificou o trabalho de combate à dengue em 2017, inclusive com o aumento no número de agentes de endemias, que estão recebendo capacitações constantes e atuando nos bairros do município.

O Primeiro Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes Aegypti (LIRAa) do ano, em janeiro, registrou 2,5%. Já o segundo LIRAa, que aconteceu agora em março, com mais agentes no combate ao mosquito Aedes Aegypti, registrou 1,6%. 32 tubitos foram colhidos no primeiro levantamento, com 24 positivos, e 14 no segundo, com todos positivos.

O setor de combate a endemias do município também capacitou militares da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Epcar) e Corpo de Bombeiros para fortalecer o trabalho contra a dengue.

Os agentes de endemias ainda atuam com a prevenção educativa, seja em escolas, unidades de saúde e ações em bairros. Nesta semana, de segunda (3) a sexta-feira (7), as equipes estão realizando atividades de prevenção contra a dengue nas escolas das redes municipal e estadual, com apoio da Estratégia Saúde da Família (ESF).

'Estamos trabalhando incansalmente para atender a todas as regiões da cidade. Intensificamos as ações de campo e trabalhos educativos. Procuramos sempre levar a nossa mensagem: 10 minutos por semana valem uma vida. O trabalho não para', destaca o Supervisor de Endemias do Município, Ademir Oliveira dos Santos.

Notificações - Neste ano, até o momento, Barbacena recebeu 20 notificações de casos de dengue, sendo 12 positivos - seis de moradores do próprio município e outras seis pessoas de passagem.

Febre amarela - De janeiro a março, já foram aplicadas quase 18 mil doses da vacina contra a febre amarela. Em comparação, durante todo o ano de 2016, cerca de 8 mil doses foram ministradas. Todas as 19 Unidades Básicas de Saúde têm a vacina, bem como a Unidade Central de Vacinação. Barbacena, atualmente, encontra-se fora da área de risco para a febre amarela, mas a prevenção é essencial, já que Minas Gerais é considerado estado endêmico para a doença.

É importante que o barbacenense apresente o Cartão de Vacina, para que não incorra em vacinação excessiva e futuros efeitos adversos, comprometendo a saúde. Com o cartão em posse, será procedida uma análise sobre a situação de cada cidadão. A vacina é indicada para quem tem apenas uma dose registrada em mais de 10 anos e tenha menos de 59 anos. Caso a pessoa já tenha recebido duas doses, não é mais necessário se vacinar: a imunização é definitiva, não há dose de reforço.

Para pessoas com mais de 60 anos e/ou portadoras de doenças de imunossupressão, outras patologias e/ou medicamentos que interferem na imunidade, o médico fará uma avaliação do benefício e o risco da vacinação, levando em conta o risco da doença e o risco de eventos adversos nessa faixa etária ou decorrentes de comorbidades.

A vacina é contraindicada para gestante, parturientes amamentando crianças de até 6 meses de idade, pessoas alérgicas a ovo, alérgicas a algum componente da vacina, entre outras.

Pessoas que irão viajar para áreas com casos da doença devem-se vacinar pelo menos 10 dias antes da viagem, no caso de primeira vacinação. O prazo de 10 dias não se aplica no caso de revacinação.

Para pessoas sem o Cartão de Vacina, inicia-se a vacinação de acordo com a idade e o Calendário Nacional de Vacinação.


Busca de Notícias