Saúde e SAS trabalham junto à comunidade a importância do tratamento de esgoto
Evento sobre trabalho socioambiental foi realizado na UBS do Nova Suíça


Um apresentação com vídeos sobre doenças de veiculação hídrica e a importância do tratamento do esgoto para a saúde foi realizada, no último dia 19 de setembro, pela Prefeitura de Barbacena, através da Subsecretaria de Programas Sociais e da Sala Verde/Diretoria de Meio Ambiente do Sistema de Serviço de Água e Saneamento (SAS), na UBS do Nova Suíça. A apresentação faz parte da atividade referente ao trabalho socioambiental do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC2).

O esgoto é formado pela água utilizada nas atividades diárias, como lavar a louça, roupas, tomar banho, dar descargas. Além da água servida, o esgoto contém dejetos e, se não receber o tratamento adequado, contamina o meio ambiente e prejudica a saúde pública.

Segundo a Fundação Nacional de saúde (Funasa), a cada R$ 1,00 investido em saneamento, economiza-se R$ 4,00 em medicina curativa, mostrando assim mais uma das vantagens do tratamento de esgoto.

O sétimo dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (uma série de metas socioeconômicas que os países da ONU se comprometeram a atingir até 2015) é reduzir pela metade o número de pessoas sem rede de esgoto.

O contato com o esgoto agrava o risco de inúmeras doenças, como: poliomelite, hepatite A, giardíase, disenteria amebiana, diarréia por vírus, febre tifóide, febre paratifóide, diarréias e disenterias bacterianas (como a cólera), ancilostomíase (amarelão), ascaridíase (lombriga), teníase, cisticercose, filariose (elefantíase), esquistossomose, etc.


Busca de Notícias