Vacina contra a febre amarela em todas as Unidades Básicas de Saúde


A Prefeitura de Barbacena, através da Secretaria Municipal de Saúde e Programas Sociais (Sesaps), pede à população que ainda não se vacinou contra a febre amarela para procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima,  de segunda a sexta, no horário de 7h às 11h e de 13h às 17h. A vacina, que é a única forma de prevenção contra a doença, está disponível em todas as UBS do Município. O trabalho está sendo intensificado após a identificação de casos em Minas Gerais.

Para receber a dose, a apresentação do Cartão de Vacinação é importante para a avaliação do status vacinal, assim como a pesquisa do histórico de vacinação na UBS onde a pessoa se vacinou anteriormente, não incorrendo na possibilidade de vacinação excessiva e futuros efeitos adversos, comprometendo a saúde. Estas são as medidas adotadas:

Pessoas portando Cartão de Vacinação, com registro de uma dose, em idade até 59 anos, estão imunizadas definitivamente. Não há dose de reforço. Pessoa com 60 ou mais anos e/ou portadoras de doenças de imunossupressão, outras patologias e/ou medicamentos que interferem na imunidade, o serviço de saúde avaliará o benefício e o risco da vacinação,  levando em conta o risco da doença e o risco de eventos adversos nessa faixa etária ou decorrentes de comorbidades.

A vacina contra a febre amarela é contraindicada para gestante, puérperas amamentando crianças de até 6 meses, pessoas alérgicas a ovo, alérgicas a algum componente da vacina, entre outras. Pessoas que irão viajar para áreas com casos da doença devem-se vacinar pelo menos 10 dias antes do compromisso.

Para pessoas sem o Cartão de Vacinação ou histórico vacinal, será realizada a aplicação de acordo com a idade e o Calendário Nacional.

A Prefeitura ressalta que a febre amarela não é transmitida por macacos. A doença só é transmitida pelo mosquito. Os primatas servem como indicadores da presença do vírus em determinada região. Eles são vulneráveis ao vírus e a infecção confirmada ajuda a elaborar ações de prevenção da doença em humanos.Caso encontre um animal morto, a população deve entrar em contato com o setor de Vigilância Epidemiológica da Sesaps, através do telefone (32) 3339-2189.


Busca de Notícias