Grupo franco-brasileiro Cao Laru lança novo disco em Barbacena


O grupo franco-brasileiro Cao Laru, em turnê internacional pelo Brasil, lança o seu novo disco, Kombiphonie, neste sábado (28), às 20h, no Cefec - Plataforma Rotunda, em Barbacena. O evento é uma iniciativa cultural com apoio institucional da Prefeitura, através da Subsecretaria de Cultura, Desporto e Cultura.

O Cao Laru é um grupo franco-brasileiro e viajante, que nasce do diálogo entre cinco vozes e uma aquarela de instrumentos: violino, cavaquinho, violoncelo, pandeiro, saxofone, zabumba, contrabaixo, sanfona que entoam canções francesas, polifonias leste-europeias e ritmos brasileiros, entre cantos occitanos e sons dos Balkãs, somados a composições e rearranjos de músicas tradicionais colhidas pelas estradas por onde passa.

Criado na França por seis músicos que optaram por somar suas raízes e seus diferentes universos para a criação de uma música que viaja, que aprende, que se transmite e que não abdica do direito de se transformar. Sua formacão atual é comporta por sete integrantes: Noubar Sarkissian Junior (cavaquinho, violão, pandeiro e voz), Felipe Trez (bateria), Pedro Correa Abrantes Pinheiro (baixo e contrabaixo), Laura Aubry (acordeom e voz), Marie Tisser (violoncelo e voz), Louise Aleci (violino e voz) e Victor Ledoux (saxofone e voz).

Após uma longa viagem pelo Leste Europeu, a banda chegou a América do Sul em novembro de 2016 e já percorreu mais de 30 mil km numa Kombi entre Brasil e Argentina, pesquisando e recriando tradições. O grupo tem a honra agora de chegar a Minas Gerais para lançar seu novo concerto, Músicas de um Mundo-quintal, com as canções do album Kombiphonie (2017), tais como Del sur p'al norte, de Noubar Sarkissian, em homenagem aos andarilhos e trovadores que se alimentam de estrada e são levados por suas músicas, Ô Baião, em que a acordeonista e compositora francesa Laura Aubry mescla baião e candombe uruguaio, tudo cantado em francês, e também temas ancestrais, como o albanês Lule lule e o grego Min Idhate, em arranjos que misturam manouche, tango, e tudo o que ainda não tem nome.

Para mais informações, o telefone de contato é o (32) 99838-5699.

Grupo também se apresentará nos CRAS - O Cao Laru também fará apresentações especiais nos Centros de Referência de Asssistência Social (Cras), no próximo dia 3 de maio (quinta-feira), sendo às 13h no Cras Nova Cidade e às 15h no Cras São Pedro.

O grupo franco-brasileiro ÄÂŒao Laru, em turnê internacional pelo Brasil, lança o seu novo disco, Kombiphonie, neste sábado (28), às 20h, no Cefec - Plataforma Rotunda, em Barbacena. O evento é uma iniciativa cultural com apoio institucional da Prefeitura, através da Subsecretaria de Cultura, Desporto e Cultura.

 

O ÄÂŒao Laru é um grupo franco-brasileiro e viajante, que nasce do diálogo entre cinco vozes e uma aquarela de instrumentos: violino, cavaquinho, violoncelo, pandeiro, saxofone, zabumba, contrabaixo, sanfona que entoam canções francesas, polifonias leste-europeias e ritmos brasileiros, entre cantos occitanos e sons dos Balkãs, somados a composições e rearranjos de músicas tradicionais colhidas pelas estradas por onde passa.

 

Criado na França por seis músicos que optaram por somar suas raízes e seus diferentes universos para a criação de uma música que viaja, que aprende, que se transmite e que não abdica do direito de se transformar. Sua formacão atual é comporta por sete integrantes: Noubar Sarkissian Junior (cavaquinho, violão, pandeiro e voz), Felipe Trez (bateria), Pedro Correa Abrantes Pinheiro (baixo e contrabaixo), Laura Aubry (acordeom e voz), Marie Tisser (violoncelo e voz), Louise Aleci (violino e voz) e Victor Ledoux (saxofone e voz).

 

Após uma longa viagem pelo Leste Europeu, a banda chegou a América do Sul em novembro de 2016 e já percorreu mais de 30 mil km numa Kombi entre Brasil e Argentina, pesquisando e recriando tradições. O grupo tem a honra agora de chegar a Minas Gerais para lançar seu novo concerto, Músicas de um Mundo-quintal, com as canções do album Kombiphonie (2017), tais como Del sur p´al norte, de Noubar Sarkissian, em homenagem aos andarilhos e trovadores que se alimentam de estrada e são levados por suas músicas, Ô Baião, em que a acordeonista e compositora francesa Laura Aubry mescla baião e candombe uruguaio, tudo cantado em francês, e também temas ancestrais, como o albanês Lule lule e o grego Min Idhate, em arranjos que misturam manouche, tango, e tudo o que ainda não tem nome.

 

Para mais informações, o telefone de contato é o (32) 998385699.

 

Grupo também se apresentará nos CRAS - O ÄÂŒao Laru também fará apresentações especiais nos Centros de Referência de Asssistência Social (Cras), no próximo dia 3 de maio (quinta-feira), sendo às 13h no Cras Nova Cidade e às 15h no Cras São Pedro.


Busca de Notícias