Prefeitura inaugura tratamento inovador para pacientes com varizes


A Prefeitura de Barbacena, através da Secretaria Municipal de Saúde e Programas Sociais (Sesaps), inaugurou, nesta quarta-feira (13), no Centro de Especialidades Multiprofissional, um tratamento inovador para pacientes com varizes: a Escleroterapia com Espuma, uma técnica  eficaz, pouco invasiva e que ainda permite rápida recuperação. O evento contou com a presença de diversas autoridades. 

A escleroterapia com espuma substitui a cirurgia por uma técnica ambulatorial, que traz mais conforto ao paciente durante e após o procedimento, é feita de forma mais rápida, sem anestesia e tem um custo menor. Segundo o Secretário Municipal de Saúde, José Orleans da Costa,''é uma solução muito eficiente para atender à população. Diante da situação difícil da saúde no país, temos que  trazer coisas novas e diferentes, com bom resultado, para os moradores''. 

Barbacena é uma das poucas cidades do país a realizar o tratamento. O médico Flávio Martins, que vai coordenar o procedimento, deu mais detalhes sobre a iniciativa e sua importância: ''Temos uma grande demanda reprimida, não apenas em Barbacena, como em todas as cidades. A cirurgia de varizes é um grande 'calcanhar de Aquiles' para gestores e dirigentes. É um caso de saúde pública, considerando que 70% da população mundial sofre com o problema. A gestão atual, desta forma, entendeu a necessidade e investiu nesse tratamento''. 

O coordenador do CEM, Sérgio Abalém, completou: ''Essa também será uma sala multifuncional, com a participação da  dermatologista Cláudia Tonholo, que realizará pequenos procedimentos dermatológicos, dando início ao nosso projeto de prevenção do câncer de pele. Agradeço ao nosso Secretário José Orleans da Costa, pelo apoio em nossas ações, e à equipe do CEM''.

Como funciona o tratamento -  Com o auxílio de um aparelho de ultrassom, o médico injeta na veia doente um medicamento em forma de espuma a fim de destruí-la. Então, o organismo passa a utilizar outras vias, o que normaliza o fluxo sanguíneo. O procedimento é realizado no ambulatório e o paciente volta para casa no mesmo dia, sem necessidade de repouso. Em média, três ou quatro sessões já proporcionam um resultado satisfatório.


Busca de Notícias