Campanha Nacional de Vacinação contra o HPV


Dentro do Programa Nacional de Imunização (PNI), a Prefeitura de Barbacena, através da Secretaria Municipal de Saúde (Sesaps), participa da Campanha de Mobilização, lançada pelo Ministério da Saúde em 2018, para vacinar pelo menos 80% de meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos contra o HPV.

Com o slogan "Não perca a nova temporada de Vacinação contra o HPV", a campanha, que vai até o dia 28 de setembro, tem o objetivo de mobilizar a população, uma vez que a vacina contra o HPV faz parte do calendário de rotina e encontra-se disponível em todas as UBS de Barbacena.

A vacina HPV é eficaz e protege contra vários tipos de câncer, contribuindo com a redução da incidência da doença nas mulheres e homens. No mundo, dos 2,2 milhões de tumores provocados por vírus e outros agentes infecciosos, 640 mil são causados pelo HPV.

O esquema vacinal consiste em duas doses, com intervalo de seis meses, e responsáveis pelos adolescentes de Barbacena devem buscar os postos de saúde para receber a vacina.

O HPV é transmitido pelo contato direto com pele ou mucosas infectadas por meio de relação sexual. Também pode ser transmitido da mãe para filho no momento do parto.

A vacinação também é estendida às pessoas que vivem com HIV entre 9 e 26 anos, transplantados e oncológicos. No caso desse público, o esquema vacinal é de três doses. Meninas e meninos que chegaram aos 15 anos, sem completar as duas doses, também podem atualizar o esquema vacinal.

Além da vacinação contra o HPV, o Ministério da Saúde anuncia também a vacina contra Meningite C para meninos e meninas de 11 a 14 anos, que não receberam nenhuma dose na infância. A meningite C é o subtipo mais frequente da doença, que é considerada de rápida evolução, grave e letal, com potencial caráter epidêmico.

Vacina é proteção - A vacina contra o HPV utilizada no país previne 70% dos cânceres do colo útero, 90% do câncer anal, 63% do câncer de pênis, 70% dos cânceres de vagina, 72% dos cânceres de orofaringe e 90% das verrugas genitais. Além disso, a vacina protege contra o pré-câncer cervical em mulheres de 15 a 26 anos, associadas ao HPV16/18. A vacina é segura e não aumenta o risco de eventos adversos graves, aborto ou interrupção da gravidez.

O objetivo é proteger os meninos contra câncer de pênis, garganta, ânus, verrugas genitais e problemas também relacionados ao vírus. Nas meninas, o principal foco da vacinação é proteger contra o câncer de colo do útero, vulva, vaginal e anal, lesões pré-cancerosas, verrugas genitais e infecções causadas pelo vírus.


Busca de Notícias