Secretaria Municipal de Saúde apresenta DRG Brasil para lideranças em saúde


A Secretaria Municipal de Saúde (Sesaps) de Barbacena apresenta, nesta quinta-feira (14), de 13h30 às 16h30, palestra sobre uma metodologia que ganha cada vez mais força no sistema de saúde brasileiro: o DRG Brasil, que tem como alicerce a metodologia "Grupo de Diagnósticos Relacionados". O evento, que vai acontecer no Consórcio Intermunicipal da Rede de Urgência Centro Sul (CISRU), contará com a presença do diretor executivo do DRG Brasil, Breno Duarte.

Idealizado pelo Secretário Municipal de Saúde, José Orleans da Costa, o encontro é uma oportunidade de conhecer os benefícios do DRG Brasil e o seu papel na transformação do modelo remuneratório e assistencial da saúde brasileira. Segundo Orleans, o DRG Brasil é de suma importância para a gestão da saúde, principalmente quando se trata de custos e melhoria assistencial. “A saúde da região tem problemas de subfinanciamento e ausência de alguns especialistas em quantidade suficiente, necessitando, portanto, de ferramentas de gestão que possam aumentar a segurança dos pacientes, e também contribuir para a redução de custos”, afirma.

Direcionado para profissionais da saúde e comunidade, a apresentação contará com a participação de lideranças e gestores de hospitais, bem como de secretários de saúde de cidades que integram a região. A entrada é gratuita.

O CISRU funciona na BR 265, nº1501, bairro Grogotó.

Sobre o DRG Brasil - O DRG Brasil é desenvolvido como uma plataforma especificamente moldada para o sistema de saúde brasileiro. Ela categoriza e mede a complexidade, a criticidade e o nível da segurança assistencial de cada paciente internado. Mensura e compara o desempenho - assistencial e econômico - de médicos, equipes, clínicas e hospitais com referenciais internos e externos nacionais.

Com a plataforma DRG Brasil, é possível reduzir internações hospitalares potencialmente evitáveis; reduzir o tempo de permanência hospitalar ao essencial para o tratamento; reduzir as readmissões hospitalares; aumentar a segurança do paciente e controlar os desperdícios, garantindo sustentabilidade econômica através da qualidade assistencial.

Atualmente, o DRG Brasil é usado para medir e melhorar resultados e contribuir na qualidade assistencial em hospitais e operadoras, tanto da saúde suplementar quanto do SUS, abrangendo mais de 13 milhões de pessoas em todo o país.


Busca de Notícias