Município decreta o tombamento de quatro bens arquitetônicos nas dependências da Fhemig


O Município de Barbacena, com base em deliberação do Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Artístico de Barbacena (COMPHA), decretou, na última segunda-feira (26), o tombamento de 4 bens arquitetônicos, por seus valores históricos, memorialísticos e arquitetônicos, situados nas dependências da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) na cidade.

Os decretos, assinados pelo Prefeito Luis Álvaro, homologaram o tombamento do Pavilhão Antônio Carlos, Pavilhão Zoroastro Passos, Casa de Força e Luz e o Castelinho (espaço de clausura das irmãs de caridade). Os imóveis fazem parte do antigo Hospital Colônia, que escreveu a história do tratamento da saúde mental em Barbacena, Minas Gerais e no Brasil, fato que já foi tema de livro e filmes, com muitas vidas e histórias ligadas ao espaço arquitetônico.

"O tombamento dos referidos imóveis preservam parte da história, da memória e da identidade da comunidade barbacenense", destaca o presidente do COMPHA, Cleb Braz de Andrade, que ainda enfatizou "que o conselho tem o importante papel de preservar nossa história e nossa identidade, por isso acatou os pedidos de tombamentos".


Busca de Notícias