SESAPS informa sobre Sarampo e os cuidados com a doença



A Prefeitura de Barbacena através da Secretaria Municipal de Saúde e Programas Sociais (SESAPS), informa que o sarampo é uma doença infecciosa viral,  aguda, transmissível e extremamente contagiosa, podendo evoluir com complicações e óbito, particularmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade. 

A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções respiratórias (aerossóis), presentes na fala, tosse, espirros ou até mesmo respiração no período de quatro a seis dias antes do aparecimento do exantema e até quatro dias após este. O período de incubação geralmente é de 10 dias, podendo variar de sete a 18 dias. 

No quadro clínico clássico as manifestações (além da presença de febre e exantema maculopapular) incluem tosse, rinite aguda, conjuntivite (olhos avermelhados), fotofobia (aversão à luz) e pequenos pontos esbranquiçados presentes na mucosa oral. 
 
A notificação de caso suspeito é compulsória e imediata

Em 2018, o Brasil enfrentou a reintrodução do vírus do sarampo, com a ocorrência de surtos em 11 Estados, com um total de 10.326 casos confirmados, assim distribuídos: Amazonas (9.803), Roraima (361), Pará (79), Rio Grande do Sul (46), Rio de Janeiro (20), Sergipe (4), Pernambuco (4), São Paulo (3), Bahia (3), Rondônia (2) e Distrito Federal (1). Nos primeiros meses de 2019, o Ministério da Saúde interrompeu a transmissão do vírus sarampo na região norte do País. Alguns meses após, casos importados de Israel, Malta e Noruega iniciaram uma nova cadeia de transmissão no país.   Desde o início de 2019 foram notificados 310 casos suspeitos de sarampo provenientes de 110 municípios no estado de Minas Gerais. Destes, 51,2% (159/310) foram descartados, 44,5% (138/310) estão sob investigação e 4,2% (13/310) casos foram confirmados. Nos últimos 90 dias (Semana 23 a 35 de 2019 aproximadamente) foram confirmados 9 casos da doença no Estado de Minas Gerais associadas a caso importado de cidade do Estado de São Paulo. Em Barbacena, temos até o momento, 01 caso suspeito notificado. 

Caso suspeito 

Considera-se caso suspeito de sarampo todo paciente que, independentemente da idade e da situação vacinal, apresentar febre e exantema maculopapular: 
- acompanhado de um ou mais dos seguintes sinais e sintomas: tosse e/ou coriza e/ou conjuntivite, independentemente de viagem ou contato; ou 

- com história de viagem ao exterior e/ou às regiões com circulação comprovada do vírus nos últimos 30 dias; ou 

- com contato, nos últimos 30 dias, com caso suspeito ou confirmado de sarampo. 

Diante de um caso suspeito, os profissionais de saúde devem notificar imediatamente à Vigilância Municipal. 

Vacinação

A vacinação é medida prioritária para o controle e prevenção. Os critérios de indicação da vacina são revisados periodicamente pelo Ministério da Saúde e levam em conta: características clínicas da doença, idade, ter adoecido por sarampo durante a vida, ocorrência de surtos, além de outros aspectos epidemiológicos.  

 • Quem deve se vacinar contra o sarampo? 

Dose zero: Devido ao aumento de casos de sarampo em alguns estados, todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas (dose extra). 

Primeira dose: Crianças que completarem 12 meses (1 ano).

Segunda dose: Aos 15 meses de idade, última dose por toda a vida.    


Adulto deve se vacinar contra o sarampo? 

• Tomou apenas uma dose até os 29 anos de idade;

• Se você tem entre 1 e 29 anos e recebeu apenas uma dose, recomenda-se completar o esquema vacinal com a segunda dose da vacina; 

• Quem comprova as duas doses da vacina do sarampo, não precisa se vacinar novamente;

• Não tomou nenhuma dose, perdeu o cartão ou não se lembra?

• De 1 a 29 anos - São necessárias duas doses; 

• Acima de 30 anos - Apenas uma dose. 


Principais contraindicações à vacinação contra sarampo: 

• Gestantes (a vacina pode ser administrada no pós-parto imediato e não contraindica a amamentação); 

•  Crianças menores de 6 meses de idade; 

•  Pessoas imunossuprimidas por doença ou uso de medicação.


Secretaria Municipal de Saúde e Programas Sociais - SESAPS 
Rua João Moreira Vidigal, 50 | Pontilhão
3339-2144


Busca de Notícias