Prefeitura muda protocolos e aumenta o número de testagens em Barbacena


A Prefeitura Municipal de Barbacena alterou os protocolos em relação as testagens para detectar à presença da COVID-19 no corpo. Desde o começo da pandemia as testagens se tornaram um dos maiores desafios mundiais e um fator importante para o combate à doença.

No entanto, em reunião no último dia 11/01, a Secretaria Municipal de Saúde de Barbacena (SESAP) juntamente com os hospitais que realizam assistência no município, apresentaram protocolo municipal emergencial para realização de exames diagnósticos para COVID através da testagem pela técnica de identificação de antígeno.

Na prática, significa mais rapidez no processo, por exemplo, no modo anterior demorava-se vários dias para que houvesse a liberação do resultado, já que o material era recolhido e enviado a Fundação Ezequiel Dias (FUNED), que recebe amostras de todos os munícipios do estado. Porém com a adoção do novo tipo de teste, o resultado sai em no máximo duas horas após a realização da coleta da amostra.

Os testes são disponibilizados pela SESAP via laboratório de análises clínicas terceirizado. A responsabilidade pelo agendamento e disponibilização dos exames e resultados é da Vigilância Epidemiológica.

            Até o momento foram realizados 77 testes de antígeno, via Protocolo Emergencial Municipal, entre pacientes e profissionais da saúde, com resultados liberados no mesmo dia da coleta. 

Segurança

Todas as orientações se basearam nas recomendações do Center of Disease Control (CDC). Esse teste apresenta reprodutibilidade bem próxima ao teste que é o padrão-ouro (RT-PCR).

A janela para realização do exame é a mesma do RT-PCR, ou seja, pode ser realizado do 3º ao 8º dia após o início dos sintomas. Todos os casos serão notificados e discutidos com a equipe de Vigilância Epidemiológica (VIEP) da SESAP e com as Comissões de Controle em Infecção Hospitalar (CCIH’s) de cada hospital.

A decisão serve como impacto direto na tomada de decisão quanto a alocação de pacientes em leitos hospitalares, além de auxiliar no manejo de profissionais de saúde suspeitos da doença.


Busca de Notícias